Imagem: Michel TemerPresidente Michel Temer publicou uma mensagem no pefil dele no microblog Twitter neste domingo (15) na qual disse ter determinado ao ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, que preste “todo o auxílio necessário” ao governo do Rio Grande Norte em razão da rebelião na penitenciária de Alcaçuz,a região da Grande Natal (RN).

A rebelião no presídio, que começou no fim da tarde deste sábado (14) e se estendeu até o início da manhã deste domingo, resultou na morte de dez pessoas, segundo a Secretaria de Segurança do estado.

“Acompanho, desde ontem [sábado, 14], a situação da rebelião no Rio Grande do Norte. Determinei que o Ministro da @JusticaGovBR, Alexandre de Moraes, prestasse todo o auxílio necessário ao governo do estado”, publicou o presidente na rede social.
Segundo o Instituto Técnico de Perícia do Rio Grande do Norte (Itep), será montada uma “operação de guerra” para identificar os corpos das vítimas e legistas do Ceará e da Paraíba auxiliarão nos trabalhos.

Leia também:  Parlamentares debatem situação do esgoto em Rondonópolis

De acordo com o chefe de gabinete do Itep, Thiago Tadeu, a identificação será feita por meio das impressões digitais, da arcada dentária e de exame de DNA, se for necessário.
O presídio de Alcaçuz está localizado em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal, e é o maior presídio do estado. A penitenciária possui capacidade para 620 detentos, mas abriga cerca de 1.150, segundo a Secretaria de Justiça, órgão responsável pelo sistema prisional do Rio Grande do Norte.

Imagem: rebeliões
Reprodução

Na manhã deste domingo, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, divulgou uma nota sobre a rebelião no RN (leia a íntegra ao final desta reportagem) na qual disse lamentar as mortes no presídio. Moraes também agradeceu o “empenho” das forças policiais que atuaram no local, “evitando fugas e controlando a situação”.

Leia também:  Agora é Lei! Câmara aprova Projeto de Lei que isenta taxa de estacionamento em Shopping e afins

Segundo o ministério, Moraes e o governador, Robinson Faria, se falaram pela manhã e, no telefonema, Faria informou ao titular da Justiça que a rebelião havia se encerrado.
“A pedido do governador, o ministro Alexandre de Moraes autorizou que parte dos R$ 13 milhões do Fundo Penitenciário Nacional [Funpen] liberados no dia 29 de dezembro de 2016 para modernização e aquisição de equipamentos seja utilizada em construções que reforcem a segurança no presídio”, acrescentou a pasta na nota.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.