Imagem: foto plano diretor
Plano Diretor – Foto: assessoria

O Plano Diretor tem como objetivo orientar o crescimento e desenvolvimento integrado, ordenado e com justiça social do espaço urbano e rural do município. Um projeto havia sendo executado a partir do impacto causado por novas empresas que se instalaram na cidade, como o caso da ALL. O Ministério Público interrompeu o andamento dos trabalhos por identificar falhas no projeto. Uma nova discussão foi iniciada e a boa parte da equipe apontada pela gestão do ex-prefeito Percival Muniz foi mantida pelo atual chefe do executivo José Carlos do Pátio. A primeira reunião entre esta nova equipe foi realizada nesta quinta-feira (26), no Tribunal do Júri. Três vereadores acompanharam a apresentação do trabalho já realizado e do cronograma para futuras conduções.

Leia também:  Projeto do novo IPTU é protocolado e prefeito pede apoio aos vereadores

O vereador Juary Miranda (SD), líder do prefeito na Câmara de Rondonópolis, destacou a importância desta discussão, pois alega que a cidade foi crescendo sem planejamento. “É fundamental acompanharmos esta dinâmica para que possamos levar aos vereadores o projeto na sua essência e sabermos pontuar cada necessidade levantada pela sociedade por meio do documento elaborado. Desde 2006 precisamos renovar o Plano Diretor e observamos que muitas entidades estão envolvidas na elaboração deste projeto tão importante para toda a cidade”.

O vereador Jailton do Pesque Pague (PSDB), presidente da Comissão Permanente de Desenvolvimento Urbano – CODEUR, explicou que a chegada do desenvolvimento está forçando a discussão de um novo Plano Diretor, para que a comunidade do bairro não sofra com o progresso. “Temos que pensar no futuro de Rondonópolis, em uma cidade planejada. É importante que todos os vereadores participem das discussões, pois nós somos os representantes do povo e o Plano Diretor não para a classe A, B ou C, é para toda a nossa cidade. Não podemos ter um bairro como o Alfredo de Castro, onde as pessoas está há uma distância grande do centro. Muito menos aceitar que não façamos um plano para mobilidade urbana”, reclama.

Leia também:  Vereador vai à Cuiabá procurar parcerias entre os poderes

Rodrigo da Zaeli (PSDB), vereador e presidente da Casa de Leis, falou da importância em participar das discussões que devem nortear o desenvolvimento da cidade. “Precisamos fazer com que a Câmara de Rondonópolis efetivamente opine, porque quando o projeto estiver pronto conseguimos apresentar à sociedade um produto de qualidade. Se não houver esta participação primária, fica ruim fazermos modificações no projeto depois que tiver na Câmara, retirar sugestões que foram discutidas e apresentadas por boa parte da sociedade”.

A reunião foi proposta pelo Promotor Marcelo Vacchiano, que na oportunidade, além de apresentar os trabalhos já realizados, pontuou o que deve ser debatido na próxima reunião, marcada para o dia 14 de fevereiro, às 8 horas, no plenário da Câmara de Rondonópolis. “Neste próximo encontro vamos apresentar o plano de trabalho e definir a metodologia e a unidade espacial, que é onde serão desenvolvidos os trabalhos”, concluiu.

Leia também:  Pesquisa aponta Governo Abdo com mais de 80% de aprovação
Advertisements
COMPARTILHAR
Artigo anteriorO jogo da roleta
Próximo artigoMenino Fitness | Glitter

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.