Reunião sobre realização do mutirão da justiça Comunitária - Foto: Varlei Cordova/AGORAMT
Reunião sobre realização do mutirão da justiça Comunitária – Foto: Varlei Cordova/AGORAMT

A 3ª reunião para discutir as ações do Mutirão da Justiça Comunitária aconteceu na manhã desta sexta-feira (10), em Rondonópolis (MT). O projeto que inicia no dia 4 de março busca levar os órgãos que compõe a cidade para as regiões que são distantes de acessos de informações e orientações.

Maria Mazarelo fala sobre Reunião sobre a realização do mutirão da justiça Comunitária - Foto: Varlei Cordova/AGORAMT
Maria Mazarelo fala da Reunião sobre a realização do mutirão da justiça Comunitária – Foto: Varlei Cordova/AGORAMT

De acordo com a Juíza da Justiça Comunitária, Maria Mazarelo, o projeto tem como objetivo promover a cidadania desenvolvendo ações assistenciais de segurança, saúde, educação acolhimento, entre outras.

“Os acessos às informações estão mais difíceis. Precisamos ir até onde o povo está, levando informação, oportunidade, criando dignidade. Orientando as pessoas sobre as doenças sexualmente transmissíveis e violência doméstica. Vamos discutir todos esses assuntos; vamos trabalhar nisso, melhorando e resgatando a dignidade dessa cidade” explicou a juíza.

Leia também:  18° GAC realiza exposição em comemorações à 'Semana do Soldado'
Reunião sobre realização do mutirão da justiça Comunitária 01 - Foto: Varlei Cordova/AGORAMT
Reunião sobre realização do mutirão da justiça Comunitária  – Foto: Varlei Cordova/AGORAMT

O projeto deve iniciar na região do Parque São Jorge, nos bairros com o potencial de maiores necessidades e conta com parceiros de órgãos públicos e empresas privadas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.