Imagem: alimentos verduras frutas
Frutas e vegetais devem fazer parte do cardápio diário de toda a família. Foto: Ilustrativa

A alimentação é primordial na rotina diária da humanidade, não apenas por ser necessidade básica, fisiológicas, fonte de energia, mas, porque há uma preocupação quanto sua obtenção em excesso ou falta podendo causar doenças. Sendo assim aumentando a ânsia em conhecimento sobre os alimentos e seus nutrientes e consequentemente estamos deixando de lado os outros significados do ato de nos alimentarmos.

Mas não é tão simples assim… bom seria!!! O ser humano está vinculado ao ato de se alimentar desde o seu nascimento, mas seu significado era principalmente um ato de prazer, psicológico de carinho e afeto do que energético. Para o bebê é um ato de comunicação psicossocial entre a mãe e é através deste contato que a criança se relaciona com o mundo, se abrindo para novas experiências.

Leia também:  Calcanhar de maracujá: o que é essa doença

A Professora e Nutricionista Patrícia Ceolin Grassi explica que a história do homem e a alimentação sempre estão interligados, desde a pré-história onde havia uma escassez tremenda de alimentos e era meramente um ato de sobrevivência, depois fomos evoluindo – fogo – condimento- sabor – viagens para descobertas de novos produtos… quanto maior a variedade de alimentos e sabores “melhor”.

“Com o início da gastronomia mundial tivemos um olhar para a “arte” no prato, técnicas e principalmente um olhar ao prazer no ato de se alimentar, pois nos desperta saciedade e bem-estar, além disso a preocupação a geografia, hábitos, cultura, solo, clima…”.

Hoje em dia com a globalização passamos da escassez para o acesso ilimitado aos alimentos de diversos lugares e países. Em grandes capitais temos livre acesso a restaurantes italianos, japoneses, tailandeses, franceses, americanos.

Leia também:  Pimentão para colorir a receita e turbinar a saúde

“Mas ao mesmo tempo, temos uma enxurrada de informações sobre alimentação e nutrição e infelizmente sem embasamento científico algum e muitas vezes essas informações são dissipadas por leigos, mas pasmem por profissionais da área também. ” Explica Ceolin.

Restrições, restrições e restrições para um corpo “perfeito” “modismos” “falsas informações” cuidado!!!

Nós devemos ter uma alimentação variada e todos os alimentos fazem parte, quanto maior a variedade maior a qualidade e consequentemente maior a quantidade de nutrientes essenciais.

E para piorar mais ainda todo esse quadro dos dias de hoje as pessoas estão trocando o alimento fresco, in natura, preparado com todo carinho da arte da culinária, das reuniões em família, o comer pleno nas mesas de nossas casas por “suplementos, cápsulas e pó” no mínimo estranho não acham?

Leia também:  Tilápia, o peixe que dominou o Brasil

É só pensar um pouco: tenha contato com o alimento, pegue, cheire, sinta a emoção, o prazer, sinta o sabor, o bem-estar … a mastigação libera substâncias importantes em nosso organismo que nos dão essas sensações. Agora tome um comprimido!!! Acho que não preciso falar mais nada certo?

Não sigam orientações baseadas na moda do momento e cheias de restrições e suplementos em pó ou capsulas … lembre-se não existe alimentos “santos ou milagrosos” e nem alimentos “demônios e ruins”. EXISTE ALIMENTOS e este é: Alimento = Arte = Cultura = Bem estar = Carinho = Afeto = Saciedade = Variedade = Consciência = Prazer…

Coma com consciência e procure fazer as melhores escolhas!!!

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.