Pátio da antiga Rodoviaria - Foto: Varlei Cordova/AGORAMT
Pátio da antiga Rodoviária – Foto: Varlei Cordova/AGORAMT

O que a princípio parece ser uma boa ideia para “ocupar” parte do antigo terminal rodoviário de Rondonópolis, pode se transformar ao logo do tempo uma grande dor de cabeça para os rondonopolitanos.

O fato é que a ideia de se implantar em aproximadamente dois mil metros quadrados em uma agência do Ganha Tempo em Rondonópolis, pode inviabilizar a utilização de um dos espaços mais nobres da cidade, para atender aos interesses de uma empresa particular.

Explicando: Acontece que a obra de edificação do Ganha Tempo seria feita por uma empresa privada, que para receber de volta o dinheiro investido, teria o direito de utilização do espaço construído por 15 anos, ou seja, durante este período, o governo do Estado, Prefeitura, ou qualquer outro que desejar se instalar no prédio a ser construído terá que pagar aluguel. Nada mais justo, já que a empresa terá que fazer um investimento de R$ 8 milhões.

Leia também:  Os votos de Bezerra e Garcia no caso Temer

Mas será justo ter que pagar para estacionar no local, já que além da cobrança de aluguel, ainda existe a possibilidade da cobrança de estacionamento? Será que não seria mais interessante para a Prefeitura “vender” aqueles 10 mil metros quadrados para uma empresa em troca da construção de um teatro todo equipado, ou quem sabe um ginásio de esportes moderno? Como foi feito com o Estádio Eng. Luthero Lopes e com a atual rodoviária de Rondonópolis?

Quais são os interesses da Câmara, da Prefeitura e do Governo em entregar para a inciativa privada, apenas parte do terreno e ainda ter que pagar aluguel? Só o tempo dirá!

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.