A primeira reunião deste ano entre o secretário de Estado de Educação, Esporte e Lazer, Marco Marrafon, e representantes do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de (Sintep-MT) foi marcada pela troca de informações a respeito do concurso público, que será realizado ainda neste ano pelo Governo. O encontro ocorreu na segunda-feira (06), no qual foram abordados também outros assuntos relacionados à educação.

A garantia repassada pelo secretário tranquilizou a categoria. Marco Marrafon destacou que a Seduc pretende, no mês de março, divulgar o edital do certame, que prevê o preenchimento de 5.748 vagas para os trabalhadores da Educação Básica, contemplando todos os níveis de formação.

O secretário informou que o pedido para a realização do concurso encontra-se em tramitação na Secretaria de Estado de Gestão (Seges-MT) para análise, em conformidade aos preceitos legais, e reforçou que é de interesse da Seduc dar o máximo de celeridade possível no andamento do processo.

Leia também:  Governo paga salários dos servidores da ativa

Além da Seges, o documento deverá também ser apreciado pelas Secretarias de Estado de Planejamento (Seplan-MT) e de Fazenda (Sefaz-MT), antes de ser devolvido à Seduc, com a autorização do governador Pedro Taques para a realização do concurso.

“A nossa intenção é de dar início à convocação dos aprovados ainda neste ano. O concurso público é uma prioridade do Governo e uma realidade que o profissional da Educação pode ter certeza que irá acontecer”, disse Marrafon.

Esclarecendo todos os questionamentos da categoria na conversa, o secretário se mostrou favorável à criação de um movimento, envolvendo Sintep e Seduc, para a realização de atendimentos médicos aos profissionais da Educação em todo o Estado. O posicionamento ocorreu em resposta à indagação do presidente da categoria, Henrique Lopes, de que um elevado percentual de trabalhadores apresenta problemas de saúde relacionados à profissão.

Leia também:  Tangará da Serra é 10º município a receber Caravana da Transformação

Na conversa, Marrafon aproveitou a oportunidade para enfatizar que a lei complementar estadual referente ao teto de gastos, que deverá ser discutida na Assembleia Legislativa (ALMT) em breve, não afetará a área da Educação. Além disso, o secretário se comprometeu a avaliar a proposta do Sintep de alterações no processo de atribuição de aulas dos professores contratados. O Sindicato defende que o processo tenha validade de três anos e que seja contínuo.

Marco Marrafon ainda se mostrou sensível à realização de fóruns junto à categoria, para discutir abertamente temas que envolvam Gestão Democrática, sobretudo assuntos relacionados aos mandatos de diretores das escolas, como quaisquer outros dedicados à melhoria da Educação da rede estadual.

“A nossa busca é por um diálogo cada vez maior, que seja capaz de construir. Sabemos que, muitas vezes, divergências podem existir, mas o principal é que todos nós queremos o mesmo objetivo, que é uma educação pública de qualidade. Vamos conversar, aparar as arestas, fortalecer a união, pois, com união superamos os desafios”, pontuou Marrafon.

Leia também:  Após notificação do MPE, motoristas têm autuações aplicadas em áreas urbanas anuladas

O presidente do Sintep, Henrique Lopes, considerou a reunião produtiva e disse que espera que encontros do tipo sejam mais frequentes, para que o diálogo continue avançando.

“Entendemos essa atitude como sendo muito importante, pois demonstra que todos estão preocupados no sentido de tentar promover o processo educacional. Só se alinha o debate se encontrando e é pelos encontros que se demarca a trajetória na qual queremos seguir coletivamente”, concluiu.

Também participaram da reunião os secretários-adjuntos da Seduc, Luciano Bernat (Executivo), Edinaldo Gomes (Política Educacional) e Marioneide Kliemachewski (Gestão e Inovação).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.