Imagem: Janet PattersonA confusão na entrega da estatueta de melhor filme – anunciada por engano a “La la land” antes de chegar às mãos da equipe de “Moonlight”, o verdadeiro vencedor – não foi a única gafe da cerimônia do Oscar, neste domingo (26). A produtora australiana Jan Chapman disse à imprensa americana que ficou “devastada” ao ver uma foto sua no segmento “In Memoriam”, que homenageou profissionais do cinema mortos em 2016.

O nome e a ocupação da homenageada estavam corretos, mas a foto mostrada era, na verdade, de Chapman, segundo a própria produtora. As duas trabalharam juntas em “O piano” (1993), filme pelo qual Patterson foi indicada ao Oscar em 1994 – ela também concorreu outras três vezes, por “Retratos de uma mulher” (1996), “Oscar e Lucinda” (1997) e “O brilho de uma paixão” (2009).

“Eu fiquei devastada com o uso da minha foto no lugar da minha grande amiga e colaboradora de longa data Janet Patterson”, disse Chapman à “Variety”. “Eu pedi para a agência dela checar qualquer fotografia que pudesse ser usada e soube que a Academia disse a eles que estava tudo certo. Janet foi uma grande beleza, quatro vezes indicada ao Oscar, e é decepcionante que esse erro não tenha sido notado.”

Leia também:  Resumo de novelas desta terça-feira (12)

A produtora é uma das mais reconhecidas da Austrália e trabalhou em filmes como “O Babadook” (2014), “A floresta de Lantana” (2001) e “O último dia em que ficamos juntos” (1992). A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, que promove o Oscar, ainda não comentou o caso.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.