Santa Casa de Rondonópolis - Foto: Ronaldo Teixeira/AGORAMT
Santa Casa de Rondonópolis – Foto: Ronaldo Teixeira/AGORAMT

Um caso inusitado foi registrado pela Polícia Militar (PM) na 2ª Delegacia de Polícia da capital Cuiabá (215 Km de Rondonópolis), na noite desta terça-feira (14). Uma gestante de 36 anos, moradora da cidade de Rondonópolis registrou uma queixa relatando que foi sequestrada e mantida em cárcere privado, onde os criminosos ainda fizeram seu parto e roubaram o seu bebê.

O pai da criança disse que havia deixado a vítima em frente a Santa Casa de Misericórdia no dia 07 de fevereiro do ano corrente, para a realização do parto que estava marcado e que depois seguiu para o trabalho. Após o fato o marido só foi encontrar a gestante nesta terça-feira (14).

A vítima foi encontrada pela PM já com o seu marido e uma irmã no terminal rodoviário do Coxipó em Cuiabá. O marido da mulher disse que precisava estar trabalhando no horário e não pôde acompanhar a mulher, combinando que a encontraria mais tarde na maternidade.

Leia também:  Mulher é presa em posto de combustível abastecendo veículo furtado

Durante o depoimento para a Polícia, a vítima relatou que foi abordada em frente a unidade médica por uma mulher loira que se identificou como “Laura”. Pouco tempo depois, um casal amigo de Laura se aproximou e mostrou interesse na sua gestação. O trio demonstrou preocupação com a vítima e agiram com gentileza.

Conforme consta no Boletim de Ocorrência (BO) uma das três pessoas ofereceu um copo de água para a gestante que bebeu a água e após alguns minutos ficou sonolenta e foi colocada em um veículo Fiat Doblô.

Ainda conforme a moça, ela se lembra de ter sido levada para uma casa, onde tinha aparatos médicos e que o parto da criança foi feito no local. A vítima também disse que foi obrigada a ligar para o marido dizendo ter tido complicações durante o parto na Santa Casa e que estava sendo transferida para Cuiabá.

Leia também:  Mulher morre e homem é baleado após discussão em Pedra Preta

Sem saber onde estava e para onde era levada, a vítima disse ter ficado em poder dos criminosos o resto da semana e foi liberada no final da tarde desta terça-feira (14) no estacionamento de um supermercado atacadista ao lado da rodoviária do Coxipó.

Após ser liberada a vítima conseguiu entrar em contato com o marido e contou o que aconteceu. O marido da mulher foi para a capital na companhia da cunhada.

Os policiais que atenderam a ocorrência levaram a mulher até uma Unidade de Pronto Atendimento, porém o médico plantonista orientou que ela fosse encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML). O caso foi registrado na Central de Flagrantes e entregue a Polícia Civil, que irá investigar por meio da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher.

Leia também:  'Crédito podre' | Rondonópolis está entre as seis cidades de MT com pessoas investigadas

A criança ainda não foi encontrada e a Polícia investiga se uma rede de tráfico de menores sequestrou a mãe e raptou a criança.

A equipe de reportagem do site Agora MT entrou em contato com a vítima, mas a mulher não quis falar sobre o caso. A irmã da vítima, que atendeu o telefone, também não soube falar sobre o assunto.

SANTA CASA 

A assessoria de imprensa da Santa Casa de Rondonópolis informou que não foram encontrados registro da paciente na data alegada.

As câmeras de segurança do Hospital devem ser analisadas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.