Mais uma vez o problema das contratações e dos concursados causou polêmica na Câmara Municipal de Rondonópolis. Nesta quarta-feira (01), o Prefeito enviou um veto à emenda que autorizava a contratação, mas pelo período de apenas 90 dias.

O vereador Thiago Muniz (PPS) afirmou que este veto é usar de artimanhas com as pessoas que estão esperando para serem chamadas e que é inadmissível que os vereadores aceitem o veto. “Quem deixar de votar ou votar pela manutenção do veto está contra os concursados” ressaltou o parlamentar.

Outro vereador que criticou o veto à emenda é o vereador Subtenente Guinancio (PSDB) que afirmou que essa contratação por dois anos que pode ser prorrogável por mais dois anos, feri a Constituição Federal e que é um desrespeito as pessoas que estudaram tanto para passar em um concurso “ A população não aguenta mais esse sistema vicioso a cada troca de Governo em que vários setores ficam prejudicados com a falta de funcionários” afirmou.

Leia também:  Thiago Muniz cobra novamente prolongamento da avenida Otaviano Muniz e início do Parque da Seriema

O projeto entrou na Forma Regimental e será votado na próxima quarta-feira (08).

ATUALIZADA

O líder do prefeito, Juary Miranda (SD), retirou da Casa de Leis o veto, impossibilitando a continuidade dos trâmites. O vereador garantiu que a manutenção do veto seria reprovada pela maioria e isso foi o motivo para a retirada do mesmo. “Nosso interesse é que ele [veto] fosse votado hoje, mesmo sem a urgência. Conversamos com os vereadores e não sentimos firmeza neles quanto manter o veto, principalmente dos vereadores da base. O problema tem sido os vereadores da base do prefeito”, argumentou.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.