Adonizedeque fica incrédulo. Tobias se desespera, mas Samara o tranquiliza dizendo que Aruna está morta. Agoniado, Mireu diz que precisa arrumar um jeito de encontrar Ula. Na cozinha do acampamento, Mara encontra outras hebreias e avisa que tem alguém adorando deuses pagãos em Gilgal. A vilã escuta vozes e fica transtornada. Raabe a observa.

Adonizedeque desabafa com as caveiras. Mireu encontra Ula e avisa que Úrsula fará algo contra o rei. Zaqueu diz que alguém flechou Aruna e o culpou. Livana diz estar orgulhosa de Rune. Mara vai até a tenda de Elói e lhe pede desculpas. Ela entrega um cesto de pães e finge, dizendo estar arrependida. Quando ele se vira, a vilã puxa uma faca para golpeá-lo.

Leia também:  Resumo de novelas desta sexta-feira (15)

Aruna tenta sair do quarto, mas é impedida pelos guardas. Antes de esfaquear Elói, Mara é interrompida pela chegada de Raabe. Aruna é levada de volta à masmorra. Ula tenta ampará-la. Adonizedeque finge não saber de nada e comemora a recuperação de Aruna. Abul se aproxima de Úrsula e avisa que chegou o momento de envenenar o rei.

Josué procura Aiúde e diz estar desconfiando que Mara. O líder de Israel avisa que a vilã foi vista por Raabe cultuando as estatuetas. Abul joga o veneno na bebida de Adonizedeque. Mara encontra Aiúde e confessa ter sequestrado o bebê de Raabe. Josué aparece e diz ter ouvido tudo.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.