Imagem: luis costa
Vereador Luis Costa – Foto: Vilmar Kaiser

A revisão no contrato que deu origem à cobrança e a redução ou (revisão para baixo) nos valores cobrados aos usuários que pagam o pedágio ao transitar pela MT-130 entre Primavera do Leste, Poxoréu e Rondonópolis foram duas situações denunciadas pelo vereador por Primavera do Leste, Luís Pereira Costa (PP), que protocolou documento junto ao Ministério Público em Poxoréu, no último dia 03 de fevereiro.

Luís utilizou o espaço na tribuna durante a sessão realizada na noite de 06 de fevereiro, para explicar que tomou a decisão por considerar “abusivos” os preços que vêm sendo praticados pela Concessionária Morro da Mesa neste trecho.

“Inclusive tivemos mais um reajuste que vigorou no último domingo e se considerarmos que outras empresas do ramo cobram preços bem inferiores, então estamos sendo prejudicados”, afirma ele ao citar os valores praticados pela Concessionária Rota do Oeste e MS Vias, ambas na BR 163.

Leia também:  Jovem é detido por envolvimento com tráfico de drogas em Rondonópolis

Ele cita que, por atualmente o usuário pagar um valor de R$ 8,75 em cada praça de pedágio, uma viagem de ida e volta a Rondonópolis ou vice e versa não sai por menos de R$ 35 reais. “Por meio desta denúncia quero que o Ministério Público averigue se o usuário está ou não sendo lesado. Além disso vou acrescentar à denúncia que os valores iniciais já foram cobrados acima do que fora estipulado”, anunciou Luís na manhã desta quarta-feira, 08, no gabinete.

Outro ponto é a cobrança sobre eixo. “Em várias rodovias, quando não está utilizando o chamado terceiro eixo, o caminhoneiro não precisa pagar. Mas aqui na MT 130 precisa, ou seja, os caminhoneiros também estão sendo muito onerados”, completa.

Leia também:  Série de confissões de Silval começa nesta segunda-feira

Luis Costa também avisa que irá a Rondonópolis protocolar a mesma denúncia no Ministério Público daquele município, visando somar forças ao pedido já feito em Poxoréu e na Ouvidoria do estado. “Espero um posicionamento para que as próximas ações sejam tomadas”, finaliza.

OUTRO LADO

A Concessionária Morro da Mesa, que administra o trecho de 120 km entre os municípios de Primavera do Leste e Rondonópolis, por meio da assessoria afirma que ainda não tem conhecimento oficial sobre a denúncia e deverá aguardar a notificação para se pronunciar.

Por sua vez, a empresa também anunciara por meio de nota, às vésperas da recomposição nos preços que “a própria Agência Regularizadora (AGER) é quem determina, por força do contrato, o aumento nos preços praticados”.

Leia também:  Afastado do Senado, Aécio teve salário suspenso e perdeu carro oficial
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.