Preocupada com o alto número de acidentes fatais e a insegurança de quem trafega pelas rodovias BR 163 e 364 no perímetro urbano de Rondonópolis, a Associação Comercial Industrial e Empresarial de Rondonópolis (ACIR) solicitou por meio de ofício que sejam tomadas providências para melhoria da sinalização e controle de tráfego nas vias.

Foram cobrados o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), responsável pelo trecho da BR-364 que vai da ponte do Córrego Lourecinho até o viaduto da Av. Presidente Médice, e a concessionária Rota do Oeste, mantenedora do trecho que vai do viaduto até o Sinuelo na BR-364 e também pela BR-163, entre o 18º GAC até a divida com Mato Grosso do Sul.

Leia também:  Técnico do União lamenta: “Dava para ir mais longe”

Conforme relatório da Polícia Rodoviária Federal (PRF) obtido pela ACIR, no ano passado em um trecho de apenas sete quilômetros da BR-364, foram registradas três mortes por acidentes entre veículos e motocicletas, dois acidentes com feridos graves e oito ocorrências onde os envolvidos tiveram ferimentos leves.

“Todos os dias dezenas de trabalhadores, além de estudantes, precisam cruzar a rodovia, sendo que o perigo no local é constante. Não podemos mais ver pessoas perdendo a vida em um trecho tão pequeno e dentro da cidade.” ressalta o presidente da ACIR, Juarez Orsolin.

Para reduzir o número de acidentes, a ACIR solicitou providências quanto a segurança da rodovia e que se façam as melhorias necessárias no que tange a sinalização, inclusão de novos radares de controle de velocidade e construção de passarelas para pedestres.

Leia também:  Fogo na Aldeia | Após quase 10 dias Bombeiros anunciam fim de incêndio
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.