A segurança dos dois auditores responsáveis pelo erro no anúncio do Oscar de melhor filme foi reforçada, informou nesta quinta-feira (2) a empresa em que eles trabalham. Em um novo desdobramento do caso, o chefe de palco da cerimônia afirmou que os dois tiveram que ser empurrados para o palco para consertar a gafe.

Imagem: gafe em oscar gera confusão
Foto: Reuters

Segundo a empresa de auditoria PricewaterhouseCoopers, segurança adicional foi fornecida para as casas de Brian Cullinan e Martha Ruiz após o engano de domingo, provocada por uma confusão com os envelopes que continham os ganhadores de diferentes categorias.
A empresa não deu detalhes, mas o site especializado em celebridades “TMZ” informou que os dois receberam ameaças de morte nas redes sociais e que fotos das casas de ambos foram divulgadas online.

Leia também:  Rock in Rio é vendido para americana Live Nation, mas Roberto Medina manterá 'papel crucial'

Brian Cullinan, que publicou no Twitter uma foto, já apagada, de Emma Stone nos bastidores da cerimônia pouco antes da gafe, e Martha Ruiz foram barrados pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de participarem de novo da festa do Oscar ou da contagem de votos.

Gary Natoli, chefe de palco do Oscar, disse a um site que os dois haviam ficado paralisados nos bastidores ao perceberem o erro. Natoli disse que estava perto de Martha Ruiz quando os atores Warren Beatty e Faye Dunaway anunciaram incorretamente no palco o musical “La La Land” como melhor filme. O vencedor de fato da categoria foi “Moonlight”.
Mais de um minuto se passou até Cullinan dizer nos bastidores que algo estava errado. A equipe de bastidores estava “tentando fazer com que Brian subisse ao palco, e ele não iria”, disse Natoli. “E Martha não iria. Tivemos que empurrá-los ao palco, o que foi chocante para mim”.

Leia também:  Segundo Sol | Maura prende Laureta por desacato

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.