A segurança dos dois auditores responsáveis pelo erro no anúncio do Oscar de melhor filme foi reforçada, informou nesta quinta-feira (2) a empresa em que eles trabalham. Em um novo desdobramento do caso, o chefe de palco da cerimônia afirmou que os dois tiveram que ser empurrados para o palco para consertar a gafe.

Imagem: gafe em oscar gera confusão
Foto: Reuters

Segundo a empresa de auditoria PricewaterhouseCoopers, segurança adicional foi fornecida para as casas de Brian Cullinan e Martha Ruiz após o engano de domingo, provocada por uma confusão com os envelopes que continham os ganhadores de diferentes categorias.
A empresa não deu detalhes, mas o site especializado em celebridades “TMZ” informou que os dois receberam ameaças de morte nas redes sociais e que fotos das casas de ambos foram divulgadas online.

Leia também:  O Rico e Lázaro | Nebuzaradã conta para Sammu-Ramat que eles foram descobertos por Kassaia

Brian Cullinan, que publicou no Twitter uma foto, já apagada, de Emma Stone nos bastidores da cerimônia pouco antes da gafe, e Martha Ruiz foram barrados pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de participarem de novo da festa do Oscar ou da contagem de votos.

Gary Natoli, chefe de palco do Oscar, disse a um site que os dois haviam ficado paralisados nos bastidores ao perceberem o erro. Natoli disse que estava perto de Martha Ruiz quando os atores Warren Beatty e Faye Dunaway anunciaram incorretamente no palco o musical “La La Land” como melhor filme. O vencedor de fato da categoria foi “Moonlight”.
Mais de um minuto se passou até Cullinan dizer nos bastidores que algo estava errado. A equipe de bastidores estava “tentando fazer com que Brian subisse ao palco, e ele não iria”, disse Natoli. “E Martha não iria. Tivemos que empurrá-los ao palco, o que foi chocante para mim”.

Leia também:  Resumo de novelas desta sexta -feira (22)
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.