Imagem: Pimenta rosa
Foto: Ilustrativa

Origem: na verdade, a pimenta rosa é um fruto de uma árvore batizada de aroeira. Originária da América do Sul, ela integra a culinária de toda a região. A planta também se adaptou ao clima e conquistou o paladar da Ásia tropical.

Forma de uso: antes de irem para a cozinha, as sementes da aroeira passam por um processo de secagem. Inteiras, vão bem em pratos quentes, da marinada ao cozimento. Já moídas, finalizam saladas.

Com o que combina: o sabor desse tempero é adocicado e perfumado. Sem exageros, ela não esconde o gosto de outros alimentos. Daí porque combina com todos os tipos de carnes fortes ou suaves, saladas, legumes, omeletes etc.

Leia também:  Azeite só faz bem na salada?

Com o que não combina: como é leve, a pimenta rosa não costuma estragar uma refeição. Se você gosta, pode experimentá-la em diferentes preparos.

Benefícios nutricionais: a semente tem vitaminas A, B1, B2, C e E, além de cálcio e ferro. Pesquisas da Universidade de São Paulo (USP) também encontraram potentes antioxidantes na planta — esses ativos retardam o envelhecimento das células e estão relacionados a menor risco de doenças degenerativas.

Como plantar: trata-se de uma árvore de porte médio. Por isso, deve ser cultivada diretamente no jardim. Escolha um local com sol abundante e terra adubada.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.