Imagem: Mostra o muque
Foto: Ilustrativa

O estilo de vida sedentário está enfraquecendo os pequenos. Não que eles devessem ter uma força excepcional como a do Popeye, o marinheiro do desenho animado. “Mas algumas crianças não têm vigor para fazer um movimento de empurrar”, alerta a educadora física Ana Beatriz Moreira, professora da Universidade Estácio de Sá, no Rio de Janeiro.

Ela coordenou um estudo que avaliou a aptidão física de 200 meninos e meninas com idades entre 6 e 17 anos da região de Jacarepaguá. Segundo o levantamento, 75% dos jovens tinham menos força na flexão de braço do que o esperado. Além disso, 32% estavam acima do peso.

“Substituir o lazer ativo por tablets e computadores está afetando gravemente a saúde dos jovens. Ossos, articulações e músculos sofrem com isso”, adverte Ana Beatriz.

Leia também:  Dieta cetogênica: razão ou crença?

Para vencer a fraqueza

Não precisa partir para a musculação. “As brincadeiras ativas são capazes de instigar a força, já que utilizam o peso do próprio corpo”, ensina Ana Beatriz. E é função de pais e professores incentivar os jovens a sair do sofá, propondo atividades divertidas – assim, não tem trauma.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.