Imagem: detentos são alimentados com McDonald s
Foto: Remy Gabalda/AFP

Para alimentar seus detentos, a polícia da cidade alemã de Bergisch Gladbach, no oeste do país, tem feito encomendas à rede de fast-food McDonald’s, depois que um contrato de fornecimento de alimentos não foi renovado no início de março.

Como noticia o tabloide Express, de Colônia, os detentos da instalação, prevista para prisões de curto prazo, podem escolher entre um hambúrguer, um heeseburger ou um hambúrguer vegetariano para o almoço e uma McToast com queijo, presunto e bacon para o café da manhã.

Os prisioneiros fazem seus pedidos, que não podem passar de 4 euros, e um guarda apanha as encomendas numa filial da rede McDonald’s localizada a 160 metros de distância.
A empresa responsável pelo fornecimento da alimentação para os detentos cancelou o contrato, logo depois que seu principal cliente na cidade, um hospital local, encerrou seus negócios com a firma. Assim, foi preciso conseguir rapidamente um substituto.

Leia também:  Grande inundação que atingiu os EUA deixa milhares de pessoas desabrigadas

“A localização e o atendimento 24 horas fez com que decidíssemos pelo McDonald’s”, declarou o porta-voz da polícia Richard Barz ao jornal local Bergische Landeszeitung.
Em 2016, a polícia de Bergisch Gladbach distribuiu aproximadamente 300 refeições aos detentos, relatou o diário. Ao todo, 642 pessoas passaram pela prisão da cidade.

O secretário do Interior da Renânia do Norte-Vestfália, Ralf Jäger, disse ao Express que se trata somente de uma “solução emergencial”, já que o McDonald’s não preencheria os requisitos necessários para o fornecimento da alimentação de detentos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.