A Casa Branca, agora, anuncia que o ex-presidente Barack #Obama teria usado escutas telefônicas ilegais durante campanha presidencial do ano passado para ‘espionar’ a campanha de Donald Trump, atual presidente americano.

A acusação surpreendeu os americanos, principalmente a imprensa e todo o staff de Obama, que rapidamente se defendeu dizendo que “as acusações de #Trump são falsas”, segundo o porta-voz de Obama, Kevin Lewis.

Imagem: trump .e obama
Replrodução

Donald Trump não poupou palavras contra o ex-presidente Barack Obama, acusando-o de abuso de autoridade e chamando o ex-presidente de mau e doente.

Por outro lado, toda a imprensa americana, que abertamente foi contra Trump nas eleições, afirma que a estratégia do atual presidente é apenas uma cortina de fumaça para desviar o verdadeiro rumo da investigação: de que a campanha de Trump teria tido apoio velado da Rússia – fato que está sendo investigado pelos comitês de espionagem do Congresso americano e negado pelo staff do atual presidente.
Em todo o caso, Devin Nunes, presidente do Comitê de Inteligência da Câmara dos Deputados, que analisa a suposta participação da Rússia na campanha de Donald Trump, diz que vai levar em consideração a acusação feita pela Casa Branca e vai acrescentar os “novos fatos” à investigação.

Leia também:  Acusado de atentado que matou 22 pessoas em show na Inglaterra é preso

Já James Clapper, ex-diretor da Inteligência dos Estados Unidos, disse que a acusação de Trump é falsa e que Obama nunca usou de escutas telefônicas para espionar a campanha do presidente americano.

O jornal “The New York Times”, um dos mais influentes dos Estados Unidos, afirmou que James Comey, diretor do FBI, pediu que o Departamento de Justiça americano rejeitasse a declaração de Trump, dizendo que ela é falsa e que teria que ser corrigida.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.