Imagem: Defensivos   1
Foto: Reprodução

Policiais do 19º Batalhão e da Força Tática de Tangará da Serra (7º Comando Regional) prenderam quatro pessoas, entre elas uma mulher, e apreenderam cerca de 100 quilos de defensivos agrícolas supostamente vindos ilegalmente da Argentina. Também foram apreendidos de mais de R$ 170 mil em dinheiro e cheques, e dois veículos.

A ação ocorreu nesta quarta-feira (15), a partir de denúncia recebida pelo Ciosp-Sapezal. O veículo com agrotóxico, uma caminhonete modelo L-200 Triton, de cor branca, e as duas primeiras pessoas presas foram monitorados por equipes da Polícia Militar (PM-MT) a partir de um hotel de Sapezal.

João Antônio Redivo, de 53 anos, e a esposa, Wanderlúcia Soares Farias, de 43 anos, deixaram o hotel na caminhonete e seguiram pela MT-235 no sentido Campo Novo do Parecis. Cerca de 30 km depois, já na direção do município de Deciolândia, o casal parou para conversar com dois ocupantes de um veículo modelo Omega.

Leia também:  Grampos clandestinos | PC deve prender 9 durante operação em MT
Imagem: Defensivos   2
Foto: Reprodução

Depois de uma conversa rápida, João Redivo transferiu o agrotóxico para o Omega e, em seguida, recebeu algo de Marco Antônio Mazalotti Ganguy. O condutor do Omega teria pago R$ 10 mil em dinheiro. Marco Antônio estava na companhia de Nivaldo Bertola Machado, de 56 anos.

A abordagem policial ocorreu logo após a suposta transação comercial. Conforme registro no Boletim de Ocorrência (BO), João Redivo declarou aos policiais que adquiriu o agrotóxico de um caminhoneiro em Sapezal. Já a mulher dele, Wanderlúcia, disse que compraram os defensivos na Argentina e estavam comercializando em outras regiões de Mato Grosso. Sobre os cheques, ela contou que são de transações anteriores.

Leia também:  Acusado de matar, carbonizar e deixar corpo de vítima em carrinho de bebê é preso
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.