Um vídeo mostra quando presos pulam o muro e fogem da Colônia Agroindustrial, no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da capital. Na gravação, registrada na segunda-feira (13), ainda é possível ouvir mais de 20 tiros. A confusão deixou um detento morto e nove feridos.

O vídeo foi gravado dentro do presídio e tem um minuto de duração. Ele registra que os presos ajudaram uns aos outros a subir no muro. Em seguida, internos pularam as telas de proteção e correram em direção ao mato. Enquanto alguns fugiam, havia tumulto no pátio.

Inicialmente, a Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP) informou, por meio de nota, que nove presos tinham fugido. No entanto, nesta terça-feira (14), a corporação voltou atrás e admitiu que foram 32 fugitivos, sendo que 28 já foram recapturados.

Leia também:  Por denúncia anônima, Polícia apreende mais de uma tonelada de droga no RJ

De acordo com a secretaria, as forças policiais seguem em busca dos quatro homens que estão foragidos. A SSPAP reforçou que “todos os procedimentos estão sendo adotados para apurar as circunstâncias dos fatos”.

Seis presos feridos seguem internados no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) nesta terça-feira. Segundo a secretaria, eles estão em estado regular. “Todos os pacientes estão acordados, verbalizando, conscientes, respirando de forma espontânea e internados na enfermaria carceragem”.

Imagem: presos fugindo de cadeia em MG
Foto: Reprodução/ TV Anhanguera

O superintendente de Segurança Penitenciária, tenente-coronel Giovane Rosa da Silva, admite que a segurança da Colônia Agroindustrial não é a ideal. “Aqui a unidade é denominada semiaberto. Ela não é uma unidade prisional padrão. Realmente, existe uma certa facilidade, o regime já é mais abrandado neste momento do cumprimento da pena, porém, a lei ainda prescreve que devem ficar recolhidos aqueles que não estão trabalhando externamente, os que estão trabalhando devem trabalhar e retornar à noite”, disse Silva.

Leia também:  Criança de 5 anos se distrai correndo atrás de pipa e morre atropelada por trem em SP

O superintende ainda defende que as equipes de segurança agiram prontamente diante do tumulto registrado na segunda-feira. “Prova disso é que praticamente todos foram automaticamente contidos ou recapturados. Os agentes fizeram a primeira intervenção e, automaticamente, o Grupo de Operações Penitenciárias Especiais também entrou no cenário de forma integrada com toda a Polícia Militar”, declarou.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.