30 de novembro de 2020
Mais
    Capa Notícias Brasil Presos fogem pulando muro, após se revoltarem com bloqueio de celular em...

    Presos fogem pulando muro, após se revoltarem com bloqueio de celular em cadeia de Minas Gerais

    https://www.youtube.com/watch?v=Scrcj7a7X14

     

    Um vídeo mostra quando presos pulam o muro e fogem da Colônia Agroindustrial, no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da capital. Na gravação, registrada na segunda-feira (13), ainda é possível ouvir mais de 20 tiros. A confusão deixou um detento morto e nove feridos.

    O vídeo foi gravado dentro do presídio e tem um minuto de duração. Ele registra que os presos ajudaram uns aos outros a subir no muro. Em seguida, internos pularam as telas de proteção e correram em direção ao mato. Enquanto alguns fugiam, havia tumulto no pátio.

    Inicialmente, a Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP) informou, por meio de nota, que nove presos tinham fugido. No entanto, nesta terça-feira (14), a corporação voltou atrás e admitiu que foram 32 fugitivos, sendo que 28 já foram recapturados.

    De acordo com a secretaria, as forças policiais seguem em busca dos quatro homens que estão foragidos. A SSPAP reforçou que “todos os procedimentos estão sendo adotados para apurar as circunstâncias dos fatos”.

    Seis presos feridos seguem internados no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) nesta terça-feira. Segundo a secretaria, eles estão em estado regular. “Todos os pacientes estão acordados, verbalizando, conscientes, respirando de forma espontânea e internados na enfermaria carceragem”.

    Imagem: presos fugindo de cadeia em MG
    Foto: Reprodução/ TV Anhanguera

    O superintendente de Segurança Penitenciária, tenente-coronel Giovane Rosa da Silva, admite que a segurança da Colônia Agroindustrial não é a ideal. “Aqui a unidade é denominada semiaberto. Ela não é uma unidade prisional padrão. Realmente, existe uma certa facilidade, o regime já é mais abrandado neste momento do cumprimento da pena, porém, a lei ainda prescreve que devem ficar recolhidos aqueles que não estão trabalhando externamente, os que estão trabalhando devem trabalhar e retornar à noite”, disse Silva.

    O superintende ainda defende que as equipes de segurança agiram prontamente diante do tumulto registrado na segunda-feira. “Prova disso é que praticamente todos foram automaticamente contidos ou recapturados. Os agentes fizeram a primeira intervenção e, automaticamente, o Grupo de Operações Penitenciárias Especiais também entrou no cenário de forma integrada com toda a Polícia Militar”, declarou.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS