23 de novembro de 2020
Mais
    Capa Notícias Brasil Professores da FGV são denunciados por declarações racistas em SP

    Professores da FGV são denunciados por declarações racistas em SP

    Alunos da Fundação Getúlio Vargas (FGV) denunciaram professores de economia e administração por declarações racistas e machistas durante as aulas. Segundo o Diretório Acadêmico, uma comissão de ética da coordenadoria da faculdade foi aberta para apurar as denúncias e definir punição para os docentes.

    Em um grupo do Facebook exclusivo para alunos da FGV, uma aluna relatou que um professor declarou que “mulher só faz o trabalho quando enche ela de porrada. Não tem que tratar mulher com beijo e mimimi! Tem que tratar com tapa, tem que mostrar que quem manda é o homem”.

    O texto, postado em 8 de março, Dia Internacional da Mulher, termina com a aluna dizendo que as palavras foram “proferidas a risos por um professor da EAESP [Escola de Administração de Empresas] Feliz Dia das Mulheres!”

    Imagem: professores agem com racismo aos alunos
    Foto: Reprodução/Facebook

    Na sequência, outra aluna comenta que a GV “teve expressões assim” desde a época em que ela estudava na universidade, em 2009. Ela comemora a exposição de situações semelhantes para que os casos sejam apurados.

    “Parabéns ao DA [diretório acadêmico] e aos coletivos por abrirem espaço para exposição, expressão e cobrarem as medidas cabíveis. Isso é que faz a diferença. Na minha época, quando houve caso semelhante, tudo o que me ofereceram foi ‘trocar de sala’ para não ouvir mais os comentários. Anos depois, o próprio me procurou espontaneamente para pedir desculpas por ter sido ‘muito rígido comigo'”. O comentário é acompanhado por alunos indignados chamando o ocorrido de “nojento”.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS