Semáfaro com problemas na Rua Otávio Pitaluga com a Dom Wunibaldo - Foto: Varlei Cordova/AGORAMT
Semáforo com problemas na Rua Otávio Pitaluga com a Dom Wunibaldo – Foto: Varlei Cordova/AGORAMT

Os motoristas e pedestres que trafegam em avenidas e ruas principais, como Dom Pedro II, rua Fernando Correa, avenida Dom Wunibaldo, avenida Tiradentes, não aguentam mais esperar. Segundo eles, os semáforos estão inoperantes há mais de uma semana e as reclamações aumentam todos os dias.

Segundo o condutor Pedro Junio dos Santos Pereira, 21 anos, toda essa situação é preocupante. “Isso é uma sacanagem, exigem tanto para que andemos na linha, no trânsito, mas deixam os semáforos a dias sem funcionar, a mercê de acidentes” disse Jovem.

Semáfaros com problemas na Rua Fernando Correa com Av Dom Wunibaldo - Foto: Varlei Cordova/AGORAMT
Semáfaros com problemas na Rua Fernando Correa com Av Dom Wunibaldo – Foto: Varlei Cordova/AGORAMT

Para atravessar os cruzamentos, é necessário que os motoristas prestem muita atenção no momento da passagem pelo sinal, pois o acesso fica permitido em ambos os lados, já que nenhum dos sinais estão funcionando. A precaução agora fica a cargo dos motoristas, para evitar quaisquer acidentes.

Leia também:  3ª Feciti começa nesta segunda com lançamento do Parque Tecnológico

Segundo o Secretário Municipal de Transporte e Trânsito (SETRAT) Rodrigo Metello, eles não estão conseguindo identificar qual o motivo de não estar funcionando. “Faremos uma revisão geral no sistema, pode ser uma coisa simples, mas também pode ser algo grave, não estamos conseguindo identificar, já aconteceu outras vezes e era concertado, porém temporariamente estamos correndo atrás dos prejuízos. ”, explicou.

O Secretário Rodrigo afirmou que se caso a multa for gerada nesse período os condutores do seu veículo devem entrar com recurso na Junta Administrativa de Recursos de infração (JARI) para deferimento da anulação de multa.

O RADAR CONTINUA GERANDO MULTA?

Segundo Fábio Selestino Supervisor Administrativo da Talentech Tecnologia, responsável pela implantação e manutenção dos radares em Rondonópolis, se o semáforo estiver desligado é impossível gerar uma multa, pois é necessário que apareça o farol vermelho para caracterizar o avanço da parada sobre a faixa e o limite de velocidade.

Leia também:  População terá transporte especial nos dias da Caravana da Transformação

“O semáforo desligado inativa essas duas funções porque precisa da imagem do semáforo para emitir uma multa”.

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.