E os três senadores de Mato Grosso, José Aparecido dos Santos, o Cidinho (PR), José Medeiros (PSD) e Wellington Fagundes não assinaram o requerimento de urgência favorável à votação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que põe fim ao foro privilegiado.

O foro privilegiado na esfera criminal tem sido sinônimo de impunidade nos últimos anos, já que o julgamento de deputados federais e senadores só podem ser feitos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), após autorização e aceito a denúncia pelos colegas de congresso, o que na maioria das vezes se arrasta por anos a fio.

Resta saber qual será a “desculpa” a ser apresentada pelos senadores de Mato Grosso para se posicionarem contra a PEC.

Leia também:  Wilson diz que Silval fumou maconha estragada
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.