Imagem: Thiago Muniz
Foto: assessoria

O vereador Thiago Muniz (PPS) denunciou na tribuna da Câmara de Rondonópolis, durante a sessão extraordinária desta segunda-feira (06), a falta de pagamento aos médicos que atendem o município. Segundo denúncias recebidas pelo vereador, os profissionais não recebem há dois meses. Outro problema apontado pelo legislador refere-se na procura pelos profissionais por meios legais para o recebimento dos honorários.

“Há quem diga que a gestão está começando de forma séria, que é uma boa gestão. Que nada, é blefe! Aonde já se viu não pagar um profissional que prestou os serviços com comprometimento e responsabilidade. Os profissionais estão buscando empresas e pessoas físicas cadastradas para o depósito de seus pagamentos e, posterior, repasse. Um absurdo!”, indigna-se.

Leia também:  Thiago Silva entrega certificados para formandos da FUG na Vila Operária

O vereador explica ainda que as cobranças feitas por ele não são seletivas e, sim, questionamentos que interferem na vida da população em geral. “Quando eu falo, dizem que sou oposição. Mas como vou deixar passar em branco um caso tão sério quanto este?”, questiona Muniz.

RELEMBRE

A Câmara de Rondonópolis aprovou, no dia 16 de janeiro, os projetos 003/004 e 005, que propõe que o município firme convênio com o Consórcio Regional de Saúde para, custear consultas e exames, pagar o serviço de análise da qualidade da água para o consumo humano, e; o mais polêmico deles, para contratação de profissionais de nível superior e plantões médicos. Nestes três a comissão dos aprovados solicitou, e foi acatado pelo vereador Thiago Muniz, que houvesse uma emenda firmando o convênio por 90 dias. Outra emenda foi propostas para o projeto 005/2017, esta feita pelo vereador Rodrigo da Zaeli, que pede que haja uma prestação de contas por parte do Consórcio Regional de Saúde.

Leia também:  Adonias quer construção de rede de esgoto em bairros da região Salmen
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.