13 de maio de 2021
Mais
    Capa Variedades Música e Cultura Jay-Z retira discografia do Spotify

    Jay-Z retira discografia do Spotify

    Imagem: Jay Z
    Jay-Z na premiere do filme ‘O Grande Gatsby’ (Foto: Andrew Kelly/Reuters)

    O Spotify anunciou que retirou de seu catálogo a maior parte da discografia de Jay-Z a pedido do rapper, que é dono do serviço rival de streaming Tidal. Nesta segunda-feira (10), apenas os três primeiros álbuns lançados pelo músico americano, “Reasonable Doubt” (1996), “In My Lifetime, Vol. 1” (1997) e “Vol. 2… Hard Knock Life” (1998), estão disponíveis na plataforma, além de algumas compilações.

    Jay-Z é um dos mais conhecidos críticos dos serviços de música on-line e seu modelo de remuneração aos artistas. Ele adquiriu o Tidal em 2014 para oferecer aos colegas uma parcela do faturamento que considera mais justa. Dados divulgados no fim de março mostram que o streaming já é a principal fonte de receitas da música nos Estados Unidos.

    O Spotify é hoje líder do mercado, com 50 milhões de assinantes. A empresa sueca amentou a base de pagantes pelo serviço em 25% em menos de seis meses. Mas, de acordo com a revista “Bloomberg”, mais da metade dos usuários ainda ouve música gratuitamente na plataforma, o que é uma fonte de tensão com artistas e gravadoras.

    O último álbum da estrela pop Taylor Swift, “1989” (2014), não foi disponibilizado no Spotify porque o serviço se recusou a limitá-lo aos usuários pagantes. Enquanto isso, no Tidal, artistas como Rihanna e Beyoncé fazem lançamentos exclusivos e divulgam canções antes de liberá-las em outras plataformas.

    Na última semana, o Spotify anunciou um acordo global de licenciamento com a Universal Music, maior gravadora do mundo, para oferecer mais flexibilidade para novos lançamentos.