O vereador Dr. Orestes Miráglia (SD), preocupado com os constantes acidentes com vítimas fatais ao longo do trecho referenciado como ‘Travessia Urbana’ em Rondonópolis(BR-163/364, reforçou de forma enfática via ofício/solicitação a necessidade de intervenção do senador José Medeiros (PSD), quanto à solução do ‘imbróglio’ que se tornou as obras da travessia que já se arrastam há mais de 10 anos,e também solicitou uma intermediação junto à direção nacional da Caixa Econômica federal em Brasília (DF), para que restabeleça os três caixas eletrônicos destruídos durante assaltos na cidade, nos últimos dois anos, e foi atendido!

“Ao procurarmos ajuda junto ao senador Medeiros, o objetivofoi buscar atender as demandas da população que não pode mais ficar desprovida dos serviços oferecidos e aguardando interminavelmente a boa vontade da diretoria da Caixa, no que se refere aos caixas eletrônicos”, repassou o vereador.

Nesta quarta-feira (19), o senador respondeu ao vereador Orestes, dizendo que apoia suas solicitações eque vai atender as demandas apresentadas pelo parlamentar que desde que assumir o mandato no legislativo, vem realizando um trabalho diferenciado na Câmara, valendo se dos seus amplos conhecimentos técnicos/jurídicos.

Leia também:  Ministro do STF manda soltar Eike Batista

Medeiros repassou ainda que já vem reforçando o grupo de luta pela solução do problema das obras intermináveis da Travessia Urbana se arrastam há muitos anos sem solução, e a população acaba pagando um preço altoaté com o risco das próprias vidas pela inércia e falta de interesse político em resolver de vez a situação.

Recentemente, o prefeito municipal se reuniu com representantes da ANTT e a Rota do Oeste, empresa responsável pela obrae descobriu,por exemplo, que no projeto em execução,surpreendentemente não havia a contemplação de passarelas sobre a rodovia (BR-163/364), que possibilite a travessia segura de pedestres pela via.

Quanto aos caixas eletrônicos, o vereador externou que esses equipamentos favoreciam consideravelmente as populações e comunidades situadas em seus entornos e adjacências principalmente em horários pós-expediente e, nos finais de semanas e feriados, e por se localizarem em pontos estratégicos e bairros de muita densidade populacional os equipamentos de autoatendimento facilitavam a vida das pessoas.

Leia também:  Vereadores cobram implantação do curso de direito em Rondonópolis

“Os moradores da ‘Vila Operária e Coophalis’, por exemplo, não precisavam mais se deslocar até o Centro da cidade para fazer movimentações bancarias e saques, bem como, fazer transferências e pagar suas contas através do Caixa Eletrônico”, lembrou Orestes.

Após as explosões seguidas de roubo, os caixas e os equipamentos foram retirados e não foram reinstalados causando prejuízos e desconforto às comunidades que ficaram sem a comodidade do autoatendimento.

Diante do pleito do vereador, o senadorse comprometeu em ajudar na questão e adiantou que já agendou para o próximo da 02/05 em Brasília (DF), uma reunião com a direção da Caixa Econômica, mais precisamente com o ex-ministro e atual presidente do banco, Gilberto Occhi, para tratar de assuntos de interesse de cidades do interior do estado, incluindo Rondonópolis, e vai apresentar esse pleito do vereador Orestes à direção nacional do banco para que reinstaleo quanto antes os equipamentos e recoloque em funcionamento os caixas eletrônicos.

Leia também:  Ex-governador do DF e atual assessor de Michel Temer são presos nesta manhã pela PF

A expectativa agora, é que com a providencial intervenção do vereador Orestes Miráglia e a prometida ajuda do senador Medeiros, cujo trânsito e influência política junto às esferas públicas na capital federal são inegáveis, a solução para esses impasses seja encontrada o mais rápido possível.

Históricos de explosões

A primeira explosão de caixa eletrônico na cidade de Rondonópolis aconteceu em 21 de Fevereiro de 2015, por volta da 1h30 da madrugada, e o alvo foi o Caixa Eletrônico da Praça Bom Jesus, na Vila Operária.

A segunda ação criminosa aconteceu cerca de 30 dias depois, mais precisamente na madrugada de 21/03/2015 contra o caixa eletrônico da Praça dos Carreiros no Centro da cidade.

A terceira e ultima ação foi na madrugada de 27/01/2017 na Avenida Lions Internacional na Praça da Coophalis.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.