11 de maio de 2021
Mais
    Capa Notícias Mundo PF recupera o equivalente a mais de R$ 4,5 milhões no mega-assalto...

    PF recupera o equivalente a mais de R$ 4,5 milhões no mega-assalto do Paraguai

    Entre as apreensões, estão notas de reais, dólares e guarani - Destruição causada por explosões durante roubo a transportadora de valores - Foto: Francisco Espinola/Reuters
    Entre as apreensões, estão notas de reais, dólares e guarani – Destruição causada por explosões durante roubo a transportadora de valores – Foto: Francisco Espinola/Reuters

    A Polícia Federal (PF) diz ter recuperado o equivalente a mais de R$ 4,5 milhões do mega-assalto a uma transportadora de valores em Ciudad del Este, cidade paraguaia na fronteira com o Paraná, até a tarde desta terça-feira (25). O roubo foi na madrugada da segunda-feira (24).

    Entre as apreensões, estão notas de reais, dólares e guarani – na moeda paraguaia, foram recuperados 733.640.000,00 (cerca de R$ 415 mil); em dólares, 1.275.030,00 (aproximadamente 4 milhões), além de R$ 219 mil.
    Conforme estimativa preliminar da própria PF, foram roubados o equivalente a R$ 120 milhões na ação, que contou com cerca de 50 pessoas.

    Destruição causada por explosões durante roubo a transportadora de valores - Foto: Francisco Espinola/Reuters
    Destruição causada por explosões durante roubo a transportadora de valores – Foto: Francisco Espinola/Reuters

    Além disso, 12 suspeitos foram presos e outros três morreram em confronto com policiais. Um vídeo, gravado por moradores, mostra troca de tiros entre assaltantes e polícia, em Itaipulândia, no Paraná.
    Os últimos dois presos foram encontrados dentro de um ônibus que seguia pela BR-277, na noite desta terça-feira, no trecho de Laranjeiras do Sul, oeste paranaense. O coletivo ia de Foz do Iguaçu para o Rio de Janeiro, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

    O ministro do Interior do Paraguai, Lorenzo Lezcano, acredita que as primeiras evidências e a metodologia do mega-assalto à empresa Prosegur, em Ciudad del Este, podem ser atribuídas ao Primeiro Comando da Capital (PCC).
    A declaração foi dada ao jornal ABC Color, na segunda-feira (24).
    “Tudo aponta que são integrantes do PCC”, disse ele em entrevista. De acordo com o veículo, é a primeira autoridade que atribui o feito à facção criminosa do Brasil.