11 de maio de 2021
Mais
    Capa Destaques Por falta de profissionais, Rondonópolis tem recurso Federal cortado na Saúde

    Por falta de profissionais, Rondonópolis tem recurso Federal cortado na Saúde

    Rondonópolis está entre as quatro cidades de Mato Grosso (MT) que teve os repasses em dinheiro suspensos pelo Ministério da Saúde por apresentar duplicidade no cadastro de profissionais no Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (SCNES).

    A portaria nº 889, de 31 de março de 2017, suspendeu repasses em dinheiro referentes ao número de Equipes de Saúde da Família e Ribeirinhas, Equipes de Saúde Bucal e de Agentes Comunitários de Saúde.

    Veja na íntegra o artigo de suspensão:

    Art. 1º Fica suspensa a transferência de incentivos financeiros referentes ao número de Equipes de Saúde da Família e Ribeirinhas, de Equipes de Saúde Bucal e de Agentes Comunitários de Saúde, da competência financeira fevereiro 2017, dos municípios que apresentaram duplicidade no cadastro de profissionais no SCNES, relacionados nos anexos a esta Portaria.

    Além de Rondonópolis, perderam rapasses os municípios de Alta Floresta, Pontal do Araguaia e Santo Antônio do Leverger.

    De acordo com o gerente da Atenção Básica de Rondonópolis, Marcelo Miranda, o corte é referente a 2% dos recursos repassados estimados em aproximadamente R$ 12 mil. Marcelo afirma que o corte aconteceu após o desligamento de um médico e de um dentista da cidade que atendiam as regiões do Jardim Assunção e a zona rural da cidade.

    O gerente ainda explica que a vaga dos funcionários já foram preenchidas e que o Ministério irá regularizar e voltar com os repasses. “Quando os profissionais saíram do serviço a área da vaga constou como descoberta e é normal que o recurso seja cortado, mas nós já regularizamos e agora está como área coberta” explicou o gerente.

    Imagem: catsNo documento consta 1 vaga em aberto para a Estratégia Saúde Familiar (ESF), 1 vaga em aberto na Estratégia Saúde Bucal (ESB2) e 8 vagas para Agente Comunitário da Saúde (ACS), que segundo Marcelo, são vagas que devem ser preenchidas através da realização de seletivos.

    Outro caso

    O gerente da Atenção Básica disse durante a entrevista que existem 14 unidades de saúde em Rondonópolis que estão sendo bancadas pelo município.

    “São unidades de competência estadual e federal, mas que estão funcionando através de recurso municipal” explicou.

    Segundo Marcelo o credenciamento de habilitação já está em andamento para regularização.