O delegado Adriano Antônio Soares, que chefiava a Polícia Federal em Angra dos Reis (RJ), foi morto a tiros em Florianópolis (SC) na madrugada desta quarta-feira.
Ele era o responsável pela investigação da morte do ministro Teori Zavascki, em janeiro passado. Ele era o responsável no Supremo Tribunal Federal (STF) pela Lava-jato.

Teori Zavascki - Ministro do STF
Teori Zavascki – Ministro do STF

Com Adriano, estava outro delegado federal, Elias Escobar, morto nas mesmas circunstâncias. Os dois viajaram à cidade para um curso.
Eles se encontravam em uma casa noturna, no bairro Estreito, que fica na área continental da capital catarinense, e não estavam a serviço.

Um comerciante, apontado como o responsável pelas mortes, também foi ferido a balas e está internado em um hospital da cidade. Ele teria se envolvido em um desentendimento com os policiais federais, que resultou em tiroteio, por volta de 2h da manhã.

Leia também:  SUS aguarda liberação para começar fazer teste rápidos de dengue e chikungunya

Há informações de que outras duas pessoas entraram na confusão. Ninguém foi preso até o momento. A Polícia Federal vai ajudar a Polícia Civil de SC na investigação.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.