O ataque foi em frente a uma sorveteria - Foto: Reprodução/GloboNews
O ataque foi em frente a uma sorveteria – Foto: Reprodução/GloboNews

Dois carros-bomba mataram pelo menos 28 pessoas e deixaram dezenas de feridos em Bagdá, na madrugada desta terça-feira (30), em ruas lotadas de pessoas que se preparavam para o jejum do Ramadã, disseram fontes de segurança.

O atentado foi cometido em frente a uma popular sorveteria no bairro Karrada. Durante essa época, quando só quebram o jejum depois do anoitecer, é comum que os muçulmanos fiquem na rua até mais tarde.

O grupo terrorista (EI), assumiu a autoria do ataque. A agência de propaganda extremista Amaq, indicou que o ataque teve como alvo “uma reunião de xiitas”.
Imagens divulgadas nas redes sociais mostram o impacto devastador da explosão próxima à sorveteria Al-Faqma, que ficou rodeada de escombros.

Leia também:  Maduro solicita ajuda do Papa para que ele impeça que os EUA invada a Venezuela

Segundo informações da CNN, uma segunda explosão de um carro estacionado perto de um escritório do governo, também em Bagdá, deixou mais um morto e seis feridos. Ainda de acordo com a emissora, o EI também assumiu a autoria deste segundo atentado.
Karrada foi alvo de uma explosão de um enorme caminhão-bomba em julho de 2016 que matou ao menos 324 pessoas, no pior ataque no Iraque desde a invasão ao país liderada pelos Estados Unidos em 2003.

Brett McGurk, enviado da coalizão liderada pelos EUA, condenou o ataque e manifestou sua solidariedade com o Iraque.
“Esta noite, os terroristas do EI atacaram famílias e crianças que aproveitavam o tempo juntos, tomando sorvete ao ar livre. Continuamos apoiando o Iraque contra o mal”, disse McGurk no Twitter.

Leia também:  Farmácias do Uruguai começam a vender maconha a partir desta quarta
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.