Imagem: indio
Local da operação – Foto: PJC

Nove indígenas acusados de crimes de saque e cobrança indevida de pedágios na BR 070, entre as cidades de General Carneiro e Primavera do Leste foram detidos em operação integrada que envolveu a Polícia Judiciária Civil, a Polícia Militar, a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Federal, realizada nesta terça-feira (30).

Os indígenas foram conduzidos a Delegacia da Polícia Federal de Barra do Garças, para prestar informações sobre as cobranças indevidas feitas nas rodovias.

Imagem: clecha
Flechas apreendidas pela Polícia – Foto: PJC

No mês de maio, a Polícia Civil e a Polícia Rodoviária Federal registraram 25 ocorrências de natureza roubo/extorsão, figurando como suspeitos indígenas da etnia Bororo.

De acordo com as Polícias, os índios começaram a cobrar pedágio alegando que precisam de dinheiro para comprar remédios e comida. Todavia, conforme levantamento junto os motoristas vítimas, o argumento se tornou um pretexto para saques e até mesmo assaltos que vem ocorrendo nas rodovias de Mato Grosso.

Leia também:  Motorista do Uber é agredido por taxistas, mesmo não sendo culpado por acidente

Segundo os relatos, os indígenas passaram a saquear passageiros de ônibus que faziam a linha Barra Garças a Cuiabá. A reclamação foi feita oficialmente pelo Sindicato dos Transportadores de Mato Grosso (Sindmat) que emitiu nota cobrando providencias das autoridades policiais.

Durante o trabalho conjunto foram apreendidos 1 motocicleta, dinheiro proveniente de motoristas abordados, arcos, flechas e demais petrechos utilizados para intimidar motoristas que transitavam na rodovia para que pagassem para continuar a viagem.

“Nessa ação conjunta, as Forças Policiais mostraram a presença do Estado e atenderam o anseio da sociedade. Os policiais foram aplaudidos pelos usuários da via que presenciaram a importante ação”, disse o delegado regional de Barra do Garças, Adilson Gonçalves.

Leia também:  Após apresentar atitude suspeita, rapaz é detido por receptação no Jardim Primavera

Participaram da ação policiais civis do Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra) e policiais das unidades da Regional de Barra do Garças, juntamente com policiais das forças envolvidas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.