O avião de fabricação chinesa, um Y 8 200F, tinha 809 horas de voo - Foto: Ye Aung Thu / AFP
O avião de fabricação chinesa, um Y 8 200F, tinha 809 horas de voo – Foto: Ye Aung Thu / AFP

Um avião militar birmanês com mais de cem pessoas a bordo desapareceu nesta quarta-feira (7) quando voava entre a cidade de Myeik, no sul de Mianmar, e Yangon, indicaram o Exército e uma fonte do aeroporto. As operações de busca estão em curso e envolvem embarcações e aeronaves.

Segundo a agência France Presse, autoridades informaram que destroços da aeronave foram encontrados no mar.
“A comunicação com a aeronave foi perdida às 13h35 [4h05 de Brasília] quando estava 20 milhas a leste da cidade de Dawei”, declarou em um comunicado o escritório do comandante chefe do Exército.

A agência Reuters informou que 120 pessoas estavam a bordo: 106 soldados e familiares e 14 tripulantes.
O avião de fabricação chinesa, um Y-8 200F, tinha 809 horas de voo, capacidade máxima para 200. passageiros e saiu de Yangon, principal cidade do país em um voo semanal que passa por várias cidades costeiras, de acordo com a Efe.
Kyaw Htey, oficial de aviação do aeroporto de Myeik, afirmou as condições climáticas eram boas no momento da decolagem.

Leia também:  Polícia prende homem que queria atacar bares gays na França
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.