Imagem: Nininho caravana“As atividades desenvolvidas durante a Caravana estão ligadas diretamente às políticas públicas atendendo as necessidades de cada região”, falou Nininho
Na última semana o deputado estadual Ondanir Bortolini (PSD) – Nininho, participou juntamente com a comitiva do governo do estado da programação da 7ª edição da Caravana da Transformação que teve como município-polo Alta Floresta. Os atendimentos tiveram início no dia 06 de junho e o encerramento está marcado para a próxima sexta-feira (16).

A Caravana tem como finalidade oferecer tratamentos oftalmológicos como é caso dos tratamentos para Catarata, Pterígio e Yag Laser, porém, a programação se estende aos serviços de cidadania. Nesta edição, a população de Alta Floresta e os 11 municípios que integram a microrregião, receberam atendimentos como a regularização de documentos do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT); o aulão preparatório para o ENEM e inúmeras atividades recreativas e de orientação para a população.

Leia também:  Desembargador manda soltar Luiz Soares

De acordo com o deputado Nininho, todas as ações realizadas na Caravana são importantes para a população. “Os polos regionais que a Caravana contemplou até o momento tem sido um sucesso, com atendimentos nas áreas da saúde e cidadania, é o Estado vindo de encontro com a população, e em Alta Floresta não está sendo diferente. Quero parabenizar todos os responsáveis pelo evento, em especial o Governo do Estado, os secretários de Estado e os 549 voluntários envolvidos, lembrando que nesta edição temos o número recorde de colaboradores”, destacou Nininho.

Durante a caravana uma agenda extensa de reuniões é realizada para atender e receber as demandas da região. Na última sexta-feira (09), o Sindicato de Madeireiros do Extremo Norte de Mato Grosso (Simenorte), com sede em Alta Floresta, realizou uma reunião extraordinária do setor florestal. Os pontos debatidos foram: A Identificação da Madeira – Indea; Agenda Positiva com Ibama referente à fiscalização; e o Programa Setorial “Investe Madeira Mato Grosso”.

Leia também:  Clima fica tenso e senadores do PMDB trocam alfinetadas em redes sociais

Para Nininho, é preciso ações para aquecer o mercado madeireiro a exemplo do manejo florestal. “O beneficiamento de madeira é uma das principais atividades econômicas da região, sendo a 4ª economia do Estado, e a maneira como o Ibama vem atuando tem prejudicado o setor, por exemplo, um empresário não pode ficar impedido de exercer suas atividades no período de 15 dias, enquanto o Ibama fiscaliza a “suspeita” de fraude, a empresa tem folha de pagamento para cumprir e tem impostos a recolher, então, defendo o bom censo, que seja aplicada a lei, mas com responsabilidade para com o setor. Acredito, que o manejo florestal seja uma alternativa para o segmento”, defendeu o parlamentar.

Carga tributária

Os madeireiros aproveitaram para reclamar da burocracia e da política de impostos praticada no mercado, Nininho defende a cobrança da aprovação de lei setorial que melhora essa situação, denominada pró-madeira, projeto que será enviado junto com a reforma tributária.

Leia também:  Sebastião Rezende entrega minuta de decreto para ajudar comunidades terapêuticas

“Precisamos dar uma resposta imediata ao segmento, pois, a situação está insustentável, não podemos frear o desenvolvimento, afinal de contas, o setor madeireiro representa uma parcela importante na economia do Estado”, pontuou o deputado.

Além do deputado Nininho, participaram da reunião o governador Pedro Taques, o vice-governador e secretário do Meio Ambiente Carlos Fávaro – que fez um balanço das ações da Sema, destacando a importância da descentralização dos serviços – os deputados Sebastião Rezende (PSC), Romoaldo Júnior (PMDB), Oscar Bezerra (PSB e Dilmar Dal Bosco (DEM), prefeito de Alta Floresta Asiel Bezerra (PMDB); os secretários Domingos Sávio (Ciência e Tecnologia) e Wilson Santos (Cidades), empresários do setor madeireiro, prefeitos e vereadores da região.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.