Imagem: proed alta floresta caravana (1)
Foto: Reprodução

Durante o curso do Programa Educacional de Resistência às Drogas e a Violência (Proerd), realizado na cidade de Alta Floresta, pais e responsáveis por jovens e adolescentes destacaram a importância de aprender como lidar com seus filhos na relação comportamental. Além disso, receberam orientações de como serem agentes multiplicadores na atividade educacional preventiva.

O curso é um projeto aplicado pela Polícia Militar e ocorreu durante a Caravana da Transformação, que teve início dia 05 de junho. Cerca de 160 pessoas se formaram no curso que teve 20 horas de duração.

“Aprendemos a ser multiplicadores e compartilhar com todos o que aprendemos. É necessário ser pai do seu filho antes que o traficante o adote. Não podemos abrir mão de nossas crianças. Este curso nos leva para este despertar”, disse a dona de casa Leocádia Dias Meirelhes.

Leia também:  IFMT lança edital com 2,8 mil vagas em cursos técnicos integrados ao Ensino Médio

O comandante geral PM, Jorge Luiz Magalhães destacou a importância dos instrutores e a relevância do projeto para a sociedade. “ O projeto só é possível por termos profissionais militares qualificados. Precisamos sempre dar condições para que as pessoas o desenvolvam. Além disso, a primeira missão do projeto é desenvolver ações no campo preventivo, e a segundo aproximar a PM da sociedade”.

O curso foi dividido em quatro turmas, sendo a primeira no bairro Bom Jesus com 39 formandos. Também receberam certificados 31 pais no bairro Jardim Universitário, 43 da Cidade Alta e 43 no Centro. O conteúdo curricular consiste em cinco lições que se concentram em fornecer informações relevantes sobre drogas, violência e aptidões de como orientar, técnicas de resistência, dramatização da resolução de conflitos, estratégias para fortalecimento do vínculo familiar, fatores de proteção e de risco, habilidades de supervisão adulta sobre os filhos e comunicação eficiente.

Leia também:  Festrilha | Festival Mato-grossense de Quadrilhas prossegue com etapa em Araguaiana

“Realizamos tarefas para todos exercitarem em casa. Além disso, fizemos um exercício de apoio, onde os pais conhecem os amigos desses jovens”, relatou o instrutor Cabo PM Abel Zani.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.