Um homem de 52 anos, foi preso pela Polícia Judiciária Civil por estar envolvido com o crime de golpe do envelope vazio, referente a uma compra de quatro rodas com pneus, anunciada em Sorriso. A prisão foi registrada ontem (28).

O suspeito J.C.G., conhecido como “Borracha” foi autuado em flagrante pelo crime de receptação, por ter sido encontrado com produtos oriundos de crime de estelionato em sua residência no bairro Setor Industrial.

As diligências iniciaram após uma pessoa procurar a Delegacia de Polícia de Sorriso e informar que havia sido vítima de um golpe de estelionato.

Conforme boletim de ocorrência, a vítima havia anunciado em um site de compra a venda de quatro pneus e roda aro 22, pelo valor de R$ 4,5 mil, quando um homem que se apresentou como médico, entrou em contato, mostrando se interessado em comprar os produtos.

Leia também:  Itiquira | 'Boca de fumo' comandada por adolescentes é fechada pela Polícia

Logo o suspeito pediu o número da conta bancária do anunciante, para fazer o depósito no valor de R$ 4,5 mil. Ao receber os dados do Banco Bradesco, o estelionatário realizou um depósito com envelope vazio, e posteriormente enviou a foto do comprovante da transação bancária para a vítima com intuito de enganá-la.

Em seguida, o criminoso mandou uma pessoa com um veículo até a casa da vítima para receber o produto “comprado”. A vítima acreditando na veracidade da transferência bancária entregou as quatro rodas com os pneus.

Durante as investigações, os policiais civis com apoio de militares, identificaram uma residência de propriedade de “Borracha” e lá recuperaram os quatro pneus com roda.

Leia também:  Paranatinga | Sem capacete, motociclista bate em poste e morre

Ao ser surpreendido em poder dos produtos, o morador do imóvel contou que havia comprado da mercadoria de uma pessoa desconhecida. Diante do flagrante, J. C. G. foi conduzido à Delegacia de Polícia onde foi interrogado e preso por receptação.

A vítima compareceu na unidade policial e depois de reconhecer as quatro rodas e os pneus, foi restituída mediante a apresentação do comprovando fiscal. As investigações continuam com intuito de identificar o autor do crime de estelionato.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.