Imagem: interna crack
Foto: Reprodução

Dos 141 municípios de Mato Grosso, 112 têm problemas relacionados ao uso de crack, segundo um levantamento da Confederação Nacional dos Municípios (CNM). A classificação dos problemas causados varia de alto a sem problemas. Chamado de Mapa do Crack, o estudo faz parte do Observatório do Crack e é feito com base em dados fornecidos pelos próprios municípios.

Entre as informações fornecidas estão a estimativa de usuários, apreensões de droga, uso em escolas e aglomerações urbanas de usuários. As respostas são enviadas em um formulário eletrônico.

Com índice médio de alerta estão Pontes e Lacerda, Colniza, Comodoro, Cocalinho, Nova Mutum, Matupá, Vila Rica, Aripuanã e Sapezal. Ao todo, 49 municípios disseram estar nessa situação. Por outro lado, 33 municípios alegaram ter nível baixo de dificuldades.

Apenas as prefeituras de Cotriguaçu e Porto Alegre do Norte, afirmaram não ter problemas com a droga. Segundo a CNM, 26 prefeituras não responderam o questionário.

O objetivo do estudo é trazer ao debate a necessidade de medidas públicas para o atendimento de usuários e combate ao tráfico.

Mapa da fronteira

O estudo leva em consideração também o problema de circulação e tráfico de drogas na região de fronteira. O levantamento listou 588 municípios brasileiros nessa situação. Em Mato Grosso, 28 municípios se encaixam nesse cenário.

Cáceres e Porto Esperidião, a 220 km e 358 km de Cuiabá, respectivamente, que fazem fronteira com a Bolívia aparecem com alto índice de problemas.

As prefeituras de Pontes e Lacerda e Vila Bela da Santíssima Trindade, que também fazem divisa com a Bolívia, alegaram ter nível médio de problemas. Os municípios ficam a 483 km e 562 km da capital, respectivamente.

O Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas, por exemplo, só é listado em Porto Esperidião e Nova Monte Verde. Já o Centro de Atenção Psicossocial aparece em 15 cidades.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.