O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) prendeu na manhã desta terça-feira (13.06),em Cuiabá, o ex-policial militar José Antônio Ferreira. Ele foi denunciado por fazer parte de uma organização criminosa que estava em vias de cometer crimes violentos contra uma empresa de transportes de valores e agências bancárias no Estado. Segundo a denúncia, a quadrilha era composta por integrantes de uma facção instalada em presídios de Mato Grosso e ex-policiais militares.

José Antônio Ferreira estava foragido da Justiça desde o dia 10 de abril quando o Gaeco desencadeou a operação Conciliábulo, na ocasião, foram expedidos 10 mandados de prisão em Cuiabá e Cáceres, na época nove pessoas foram presas entra elas um ex-policial militar.

Leia também:  Foragido há 8 anos, homem que matou a filha de 5 meses é preso em Rondonópolis

Segundo a denúncia do MPE, as investigações começaram em 2016, quando a quadrilha estava prestes a assaltar uma empresa de transporte de valores, que presta serviço a agências bancárias. Na época, constatou-se que o ex-policial militar de Cáceres, Vail da Silva Abreu um dos líderes do Comando Vermelho em Mato Grosso, e Paulo Cezar da Silva, mais conhecido como ‘Petróleo’ seriam os mentores do plano criminoso.

De acordo com O Gaeco, a organização criminosa era composta por 15 pessoas e era dividida em dois grupos. Um deles estava sob o comando do ex-policial Vail Abreu, que contava com a atuação de outras sete pessoas entre Cáceres e Cuiabá. Os segundo grupo atuava dentro da Penitenciária Central do estado (PCE), sob a liderança de um dos líderes do Comando Vermelho (CV), o Petróleo, que ainda contava com o apoio de outros seis membros do CV.

Leia também:  Grupos que assaltaram cooperativa de crédito e agência dos Correios em MT são detidos

O ex-policial será encaminhado na tarde de hoje para audiência de custódia na 7ª Vara Criminal no Fórum da Capital.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.