A Polícia Judiciária Civil de Itiquira (148 Km de Rondonópolis) com apoio da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa de Rondonópolis cumpriu mandado de prisão temporária de um homem apontado como autor de homicídio ocorrido no dia 05 de maio. João Hélio Campos de Araújo é acusado da morte de José Aparecido da Silva, conhecido como “Xuxa”, no município de Itiquira.

As investigações iniciaram no dia 11 de maio, quando o corpo da vítima foi localizado por um pescador, boiando no Rio Itiquira, já em avançado estado de decomposição. Durante os trabalhos, foi realizado a perícia no local de crime. O laudo de necrópsia apontou que causa da morte foi afogamento e que havia sinais de lesão na cabeça da vítima.

Leia também:  Após achar que estava sendo perseguido por cobra, homem invade casa e é preso pela PM

Com base no levantamento de que a vítima teria sido assassinada e posteriormente jogada no rio, foram ouvidas as pessoas que tiveram contatos com José Aparecido no dia da sua morte. Através de testemunha, foi descoberto que a vítima e autor estiveram em um bar na data do crime e José Aparecido flertou com a mulher de João Hélio no local.

No bar, o suspeito não esbouçou reação, mas convidou a vítima para ir até a residência do casal, com o pretexto de ingerirem mais bebida alcoólica. No caminho, o autor desferiu um golpe de madeira na cabeça da vítima e jogou o corpo no Rio Itiquira. Com base nas investigações, o delegado Santiago Rosendo Sanches representou pela prisão temporária do suspeito, deferido pela Justiça.

Leia também:  PM e outro homem são presos suspeitos de matarem 4 pessoas em MT

Após ter a ordem de prisão cumprida, o executor foi conduzido a Delegacia, onde foi interrogado e encaminhado para a Cadeia Pública de Rondonópolis.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.