A Prefeitura de Rondonópolis lançou na manhã desta terça-feira (27), na sala de reuniões, o loteamento Melchiades Figueiredo que fica localizado próximo ao residencial Padre Lothar e beneficiará cerca de 1500 famílias rondonopolitanas.

Com recursos do governo federal, por meio do Ministério das Cidades, o investimento será de R$ 180 milhões para a construção de condomínios abertos e fechados, um projeto diferenciado para famílias com renda de R$1500 à R$5 mil.

Conforme o prefeito de Rondonópolis, José Carlos do Pátio, outros residenciais estão sendo retomados como Celina Bezerra e Dona Neuma. O administrador também citou que está encaminhando um projeto para a Câmara Municipal para a aprovação da compra de uma área para a construção de outras 500 casas. Com todas essas obras, a soma é de 3500 moradias em projetos que estão tramitando e começarão a ser executados na cidade de Rondonópolis.

Leia também:  Gabinete do governador recebe denúncia sobre desvio de recursos da Santa Casa de Rondonópolis

“Quero neste mandato passar de 15 mil casas em Rondonópolis. Residência é cidadania, é direito do cidadão. Agradeço minha equipe que é sensível a esta causa e também à Caixa Econômica por estar investindo na cidade tanto em saneamento como em moradia. É uma parceria que está dando certo”.

O prefeito disse que está trabalhando em dois caminhos para fortalecer o cidadão, um através da construção de casas e com a compra de áreas para construí-las, e o outro é dando as escrituras para o cidadão.

O superintendente Regional da Caixa Econômica Federal, Moacyr do Espírito Santo participou do lançamento e reforçou que a Caixa está investindo quase R$500 milhões na cidade e que este projeto residencial surpreenderá por ser moderno, oferecendo um novo padrão de casas para o trabalhador.

Leia também:  1ª Paraolimpíada deve contar com 139 alunos em Rondonópolis

Conforme o secretário de Habitação Paulo José, as casas serão destinadas a famílias de baixa renda, e o cadastramento será feito pela Pasta, começando por servidores públicos, depois funcionários do comércio e posteriormente será aberta à toda a sociedade.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.