A captação de leite em Mato Grosso sofreu baixa de 5,86 pontos percentual em abril de 2017. Esse resultado foi reflexo principalmente da redução nos volumes de chuvas, segundo os dados da Somar, bem como o período de secagem das vacas reportado pelos laticínios, que impactou a produção. As informações são do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

De acordo com os economistas do Imea, destaca-se a chegada da entressafra “climática”, fato comum, mas que requer atenção, tendo em vista o nível de produção em queda que pode comprometer a produção de derivados nos próximos meses. Por outro lado, os preços dos principais insumos para suplementação das vacas leiteiras – farelo de soja e milho – estão recuando mês a mês, e no curto prazo não há expectativas de aumentos para estes insumos.

Leia também:  Justiça Comunitária oferta serviços gratuitos de cidadania neste sábado

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.