Imagem: MT
INC Gefron – Foto por: Lenine Martins/Sesp-MT

Dezenove militares do Grupo Especial de Fronteira (Gefron) e um investigador da Polícia Judiciária Civil (PJC) do município de Porto Esperidião iniciaram nesta segunda-feira (05) uma instrução de nivelamento de conhecimento. As atividades seguem até a próxima sexta-feira (09).

Esta é a terceira etapa do curso e mais três devem ser realizadas até setembro, garantindo a qualificação de toda a tropa. O objetivo das instruções é aprimorar as técnicas policiais de atuação e manter o nivelamento das forças policiais nas atividades de enfrentamento a criminalidade na região de fronteira.

As 50 hora/aula ministradas em cada fase intercalam atividades práticas e teóricas. Fazem parte do conteúdo: técnicas de atuação individual e em grupo, patrulhamento em ambiente rural e embarcado, metodologia de abordagem policial, rastreamento humano e instruções de uso de armamentos e munições.

Implantada no ano de 2016, o nivelamento visa garantir a qualidade dos serviços prestados à sociedade e manter o alinhamento da tropa, explica o comandante do Gefron, coronel Jonildo de Assis.

“Implantamos essa metodologia o ano passado com o objetivo de garantir sempre a efetividade da atuação do grupamento nas atividades. Além disso, a capacitação reforça o compromisso da Segurança Pública em manter o efetivo das forças sempre bem preparado e com o nível de atuação elevado. Dar condições e conhecimento ao policial para atuar com efetividade traz benefícios a toda sociedade”, destacou Assis.

Leia também:  Cerca de 126 mil candidatos realizam o 2º dia de provas do ENEM

O solado Uewerson Lima participou do curso. Ele ingressou à tropa no último concurso realizado pelo Governo do Estado e ressaltou a satisfação por integrar as atividades com os militares mais experientes da unidade. Para ele, o curso amplia o conhecimento e promove uma maior interação entre a tropa.

“Eu já havia passado pelo curso de ingresso, o CPfron, agora atuando aqui percebo a necessidade de manter o conhecimento técnico sempre ‘fresco’. As instruções repassadas pelos policias mais antigos ampliam a nossa visão e dão mais segurança para execução do trabalho que realizamos no Gefron. Com isso podemos perceber nossas falhas e melhorar nossa atuação. Poder estar ‘nivelando’ junto com eles é uma satisfação”, expressou o soldado.

Para o tenente PM Victor Feliciani, instrutor neste primeiro dia de atividades, “o policial tem que estar sempre bem preparado e o curso vem como uma ferramenta de preparo para ter uma tropa atuando sempre em consonância”.

Leia também:  Mato Grosso lança projeto de PPP em tempo recorde

Há dois anos na unidade, a tenente PM, Ladislane Simonini reafirmou a importância de unir a tropa para as etapas de nivelamento. “A principal importância dessas instruções que acontecem aqui no Gefron é manter o nível de atuação do pessoal que trabalha na fronteira. Treinamento são princípios base do militar. Além desse conhecimento, temos a oportunidade de conviver e interagir mais com a tropa, desenvolvendo o espírito de camaradagem e parceria”, destacou a tenente.

O investigador Edson Rosa, da Polícia Judiciária Civil de Porto Esperidião ressaltou a importância da capacitação para compor as atividades integradas entre as unidades. “São unidades ‘coirmãs’, atuamos muito em ações integradas aqui na fronteira, ter esse alinhamento nos agrega conhecimento e permite somar nossos trabalhos alcançando bons resultados” afirmou Edson.

Gefron

A unidade está vinculada a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp). Em 2016, o grupamento recebeu um incremento de 41 polícias do último concurso realizado pelo Governo do Estado. O Gefron atua no enfrentamento aos crimes transfronteiriços nos 983 km de fronteira seca e alagada de Mato Grosso.

Leia também:  Seplan divulga boletim sobre cenário econômico de Mato Grosso

A produtividade do grupamento é destaque em atuação frente às forças de Segurança do Estado. Em 2016, o Gefron foi responsável pela apreensão 3.950 kg de drogas. Nos cinco primeiros meses deste ano, o quantitativo já alcançou 2.162 kg de entorpecentes apreendidos.

“Esses êxito se dá ao empenho dos nossos policiais e o compromisso com as atividades. Por isso sempre reforçamos a importância da qualificação, para garantir a qualidade e o êxito nas nossas ações”, falou o comandante da unidade, coronel PM Jonildo de Assis.

O Gefron atua em ações integradas com as unidades da PJC, PM local, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e outros órgãos de atuação na região de fronteira. Operações policiais em parceria com essas unidades contribuem com os resultados apresentados.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.