A Semana Nacional do Meio Ambiente foi marcada pela doação e plantio de 300 mudas de árvores nos bairros de Rondonópolis. A ação aconteceu no dia (05) de junho e segue até nesta sexta-feira (09). A iniciativa foi do paisagista e biólogo Claudio Ferreira, que visou a preservação ambiental, conforto e a sustentabilidade. O projeto também conta com doações de mudas de árvores como Oiti, Ipê, Aricá e Laurinda.

: Plantio de árvore no Bairro Alfredo de Castro - Foto : Messias Filho / AGORA MT

A equipe da empresa, acompanhada de Cláudio, foi até os bairros e de porta em porta, convidou os moradores a plantar árvores. Em seguida, passou instruções sobre os cuidados com meio ambiente, conscientização e necessidade de mais árvores para um conforto ambiental. “De tempos em tempos grandes eventos mudam o jeito de viver e pensar das pessoas, pacificamente estamos vivendo um grande evento destes. A Revolução ambiental!! Eu acredito; A revolução ambiental vai nos tornar melhores, mais altruístas, inteligentes e fortes”, aponta.

Leia também:  Sanear contrata nova empresa de manutenção de asfalto

Veja exemplos de plantas que umidificam, filtram e oxigenam o ambiente interno, de acordo com o empresário:

A Chamaedoria seifrisii conhecida como Camedórea-elegante é uma palmeira de pequeno porte, dióca e livre de espinhos, originária do México e Guatemala e que faz um enorme sucesso como planta ornamental, principalmente em interiores, por seu apelo tropical e facilidade de cultivo.

A Spatifilus– A lírio da Paz, é uma planta de fácil adaptação que pode ser colocada tanto dentro como fora de casa desde que não fique muito exposta ao sol direto. Necessita regar umas, duas vezes na semana durante o verão e uma durante o inverno. O importante é que sua terra não permaneça encharcada florescendo apenas durante dois períodos no ano, desabrochando uma flor única, branca, num caule longo que contrasta com o verde forte de suas folhas.

Leia também:  Dia "D" para atualização de caderneta de vacinação é realizado neste sábado em Rondonópolis

Zameoculca é uma planta de origem da Tanzânia e Zanzibar da África, pois ela suporta condições de baixa luminosidade, e também aguenta certo descuido. Mantenha a planta um pouco mais úmida em locais de alta iluminação. É preferível pecar pela falta ao excesso d’água. Deixe a terra secar bem entre as regas em ambientes menos luminosos; regas em excesso podem causar amarelamentos das folhas. Reduza as regas ainda mais durante o inverno. Na realidade, a planta forma umas “batatas” junto às raízes, o que facilita a armazenagem de água por ela.

Raphis excesa– A palmeira rafis ou rapis, Palmeira de pequeno porte, até 3 ou 4,0 m de altura quando no solo. Produz vários troncos finos que tem revestimento fibroso seco. Pode ser cultivada em vasos também, desde que sejam largos, colocar no fundo do vaso brita ou pedriscos e areia, para garantir a drenagem.

 

Leia também:  Integrantes do MST devem ficar 10 dias acampados na fazenda de Blairo Maggi
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.