Ela foi atingida por quatro disparos na testa, na boca, no pescoço e na clavícula - Foto: Reprodução
Ela foi atingida por quatro disparos na testa, na boca, no pescoço e na clavícula – Foto: Reprodução

O tenente-coronel da Polícia Militar Miguel Gomes Neto matou a esposa, Clodiany Carvalho Garcia, com quatro tiros e depois cometeu suicídio. O crime aconteceu no último domingo (11/6) em Barreirinhas, cidade maranhense que fica a 276 quilômetros de São Luis.

À rádio Mirante AM, o delegado Cristiano Morita detalhou o que aconteceu. De acordo com ele, a família da vítima já havia acionado a PM por conta das agressões físicas que Clodiany estava sofrendo na casa do marido naquele dia. O fato que foi comprovado pelos agentes que foram até a residência após a denúncia.

Eles garantiram que Miguel Gomes Neto parecia tranquilo mas, quando a esposa, que já estava na viatura policial, pediu para que ele lhe entregasse seus pertences que estavam no carro dele, o tenente-coronel sacou uma arma de fogo e disparou contra a mulher.

Leia também:  Adolescente se irrita por ser repreendido e agride professora em SC

Ela foi atingida por quatro disparos: na testa, na boca, no pescoço e na clavícula. Poucos segundos depois, Miguel Neto usou a mesma arma, uma pistola .40, e atirou na própria cabeça. A mulher morreu a caminho do hospital. As investigações sobre o caso continuam.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.