Balada triste que alavancou a carreira do cantor e compositor mineiro Márcio Greyck no início da década de 1970, Impossível acreditar que perdi você ganha a voz de Vanessa da Mata. A canção de Greyck figura no roteiro do show Caixinha de música, gravado ao vivo pela cantora e compositora mato-grossense na cidade de São Paulo (SP), sob a direção musical do guitarrista Maurício Pacheco, para gerar CD e DVD que serão lançados no mercado fonográfico no segundo semestre deste ano de 2017 pela gravadora Sony Music.

Em roteiro que abriu espaço para três músicas inéditas de autoria da artista (a canção-título Caixinha de música, Gente feliz e Orgulho e nada mais), Vanessa também deu voz a um reggae de Bob Marley (1945 – 1981) – Natural mystic, lançado há 40 anos no álbum Exodus (1977) e acoplado no roteiro ao reggae Vermelho (Vanessa da Mata, 2007) – e a um clássico do grupo inglês Joy Division, Love will tear us apart (Bernard Sumner, Ian Curtis, Peter Hook e Stephen Morris, 1979), número herdado do roteiro do show anterior Delicadeza (2015), do qual a artista também rebobinou Mágoas de caboclo (Leonel Azevedo e J. Cascata, 1936) e Vá pro inferno com seu amor (Meirinho, 1976), sucessos nas vozes do cantor Orlando Silva (1915 – 1978) e da dupla sertaneja Milionário & José Rico, respectivamente.

Leia também:  Beyoncé e Jay-Z compram mansão luxuosa avaliada em R$ 81 milhões

Música lançada pela artista em gravação feita com o grupo Almaz (de Seu Jorge) para coletânea beneficente editada em 2011, Boa reza foi uma das surpresas do roteiro.

Eis o roteiro seguido em 27 de maio de 2017 por Vanessa da Mata no registro ao vivo do show Caixinha de música, na casa Natura Musical, na cidade de São Paulo (SP):

1. Valsa do sorrir (Vanessa da Mata, 1999) /
2. Gente feliz (Vanessa da Mata, 2017)

3. Bolsa de grife (Vanessa da Mata, 2010)

4. Boa reza (Vanessa da Mata, 2011)

5. Vermelho (Vanessa da Mata, 2007) /
6. Natural Mystic (Bob Marley, 1977)

7. Impossível acreditar que perdi você (Márcio Greyck e Cobel, 1971)

8. Ainda bem (Vanessa da Mata e Liminha, 2003)

9. Te amo (Vanessa da Mata, 2010)

10. Ninguém é igual a ninguém (Desilusão) (Vanessa da Mata, 2014)

11. Amado (Marcelo Jeneci e Vanessa da Mata, 2007)

12. Vá pro inferno com seu amor (Meirinho, 1976)

13. Mágoas de caboclo (Leonel Azevedo e J. Cascata, 1936)

14. Caixinha de música (Vanessa da Mata, 2017)

15. Quem irá nos proteger (Vanessa da Mata, 2007)

16. Perfume barato (Vanessa da Mata, 2009)

17. Não me deixe só (Vanessa da Mata, 2002)

18. Segue o som (Vanessa da Mata, 2014)

19. É tudo o que eu quero ter (Vanessa da Mata, 2017)

20. Por onde ando tenho você (Vanessa da Mata, 2014) 

21. Love will tear us apart (Bernard Sumner, Ian Curtis, Peter Hook e Stephen Morris, 1979)

22. Baú (Vanessa da Mata, 2007)

23. Orgulho e nada mais (Vanessa da Mata, 2017)

Bis:

24. Boa sorte / Good luck (Vanessa da Mata e Ben Harper, 2007)

25. Ai, ai, ai… (Vanessa da Mata e Liminha, 2004)

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.