Imagem: PÁTIO RONDON Thiago Silva
Foto: assessoria

O vereador Thiago Silva (PMDB) cobrou durante a sessão da Câmara Municipal nesta quarta-feira (31) a revisão dos valores dos preços praticados pelo Pátio Rondon.

Desde 2014, segundo o parlamentar vem cobrando a revisão dos preços. “Estamos desde 2014 cobrando a revisão dos preços abusivo praticados pela empresa que explora os serviços do Pátio Rondon. Em 2015, depois de cobramos houve uma redução no valor da diária e guincho das motos, mas ainda assim os valores continuam exorbitantes comparados a outros municípios e pelo próprio Detran,” conclui.

De acordo com levantamentos a diária do Pátio Rondon, chega a ser mais de 200% se comparada com cidades do mesmo porte de Rondonópolis.
Além disto, a  população reclama de dificuldade para retirar os veículos, onde há casos que o valor cobrado fica mais caro do que o veículo.

Leia também:  Lideranças comunitárias participam de qualificação em Rondonópolis

Thiago Silva ressalta ainda que vai apresentar uma indicação a Procuradoria do Munícipio solicitando uma reunião com a empresa para revisão dos valores praticados pelo Pátio Rondon, e sugerir ao poder público que altere o contrato
e coloque condições de parcelamento dos valores das diárias. “Muitas pessoas já nem vão mais retirar o seu veículo porque o valor da diária ultrapassa o do veículo, mas com o parcelamento, ainda será um alento para os trabalhadores”, destaca.

Outra solicitação do vereador é que seja feita a cobertura do Pátio Rondon. “Hoje motos e carros ficam expostos ao sol e ao sereno. Já que o serviço trata-se de uma concessão com valores cobrados, nada mais justo do que oferecer condições de infraestrutura como cobertura do pátio,” enfatiza.

Leia também:  Pátio exagera e diz que bancada federal dá a vida por Rondonópolis

O parlamentar cobra também do município uma intervenção quanto aos horários estipulados para as diárias e o horário de expediente do Pátio Rondon. “Se ocorre uma blitz às 20 horas, o cidadão fica sujeito a pagar a estadia completa, pois as diárias vencem a meia noite. Além disso, também tem que pagar a diária do dia seguinte à apreensão, porque o atendimento no pátio é apenas em horário comercial, das 8h às 11h e das 13h às 17h horas. Isso precisa mudar”, concluiu o peemedebista.

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.