O suspeito Roni Ferreira Leite, 23 anos, foi autuado em flagrante pelo homicídio de uma mulher na cidade de Pontes e Lacerda (448 km a Oeste), na quinta-feira (27.07). A vítima teve o corpo encontrado com perfurações de faca, em uma vala, a 80 metros da casa do suspeito.

O crime foi motivado por um desentendimento no pagamento de uma relação sexual, segundo alegação do suspeito ao delegado Carlos Augusto do Prado Bock. Ele também disse aos policiais que a vítima era usuária de drogas e a havia conhecido na noite anterior.

A descoberta do suspeito ocorreu quando os policiais civis estavam no atendimento do assassinato de Silvana de Almeida Rodrigues, 38 anos, no bairro Jardim Morada da Serra. Uma denúncia chegou aos policiais, informando que o suspeito estaria no local do crime, entre os populares curiosos que observavam o trabalho da perícia e dos policiais.

Leia também:  Cuiabá | Retrato falado do motorista que atropelou a travesti Natalia é divulgado pela Polícia Civil

Com as características informadas, de que seria um homem de jeans e camiseta branca, os policiais abordaram uma pessoa em frente o local do crime. O suspeito alegou não ter nada a ver com o crime, justificando ter ficado com algumas pessoas em sua casa até tarde e por não haver indícios para detenção naquele momento, foi liberado. Mas ao retornar à Delegacia, uma nova denúncia chegou aos policiais apontando a casa do suspeito.

Na casa, os policiais encontraram o mesmo homem que havia sido entrevistado no local do crime, que ainda questionou os policiais o motivo da detenção. Os policiais informaram que era pela suspeita do homicídio e realizaram buscas na casa encontrando a roupa usada no crime, com manchas de sangue, e uma faca de cerca de 20 cm.

Diante das evidências, o suspeito confessou que na noite de quarta-feira (26) estava em casa com amigos ingerindo bebidas, e em determinado momento saiu para comprar mais bebidas e catuaba. No retorno, encontrou com a moça e outra amiga e as convidou para irem até a sua casa.

Leia também:  Corpo de homem é encontrado carbonizado dentro de carrinho de bebê

No caminho, logo perguntou a moça se ela fazia programa e disse que sim e pediu para pagar com três porções de droga, no valor de R$ 20. Na casa, começaram a beber e depois foram para o quarto, entregou uma porção a moça, que consumiu, e em seguida iniciaram a relação sexual, mas o ato não foi finalizado.

A moça pediu as demais porções de droga e terminado de consumir ela teria solicitado mais, o que segundo o suspeito, não fazia parte do combinado e ela deveria finalizar o ato sexual. No entanto, a moça se recusou e foi embora proferindo xingamentos.

O suspeito contou que colocou a faca na cintura e foi atrás da moça para cobrar o combinado, quando na insistência da recusa encostou a faca nas costas da mulher e a obrigou a voltar até casa, porém, seguiram por um caminho diferente e escuro. Chegando perto de uma vala, deu uma rasteira na vítima e desferiu um golpe de faca no peito, outro no ombro e o último nas costa, jogando o corpo dentro do buraco.

Leia também:  Caçadores são detidos abatendo capivaras em Rondonópolis

A versão do preso ainda está sendo investigada e a motivação também, pelo fato do suspeito ser integrante de uma organização criminosa e pode ter matado a moça por dívida de droga ou pela prática de pequenos furtos na cidade, que desagradaram os criminosos.

Roni já tem passagem por tentativa de homicídio praticada na cidade. Ele será indiciado no crime de feminícidio (ódio baseado em gênero) por motivo fútil. A Polícia Civil também aguarda laudo de constatação de estupro, para também enquadrá-lo no crime.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.