Etiene Medeiros conquista o ouro nos 50m costas no Mundial de natação - Foto: Al Bello/Getty Images
Etiene Medeiros conquista o ouro nos 50m costas no Mundial de natação – Foto: Al Bello/Getty Images

Pioneira. Esse talvez seja o melhor termo para definir Etiene Medeiros. Nesta quinta-feira, ela foi campeã dos 50m costas do Campeonato Mundial de esportes aquáticos, que está sendo disputado em Budapeste, na Hungria. É a primeira mulher brasileira a atingir tal feito. Após um duelo braçada a braçada com a chinesa Fu Yuanhui, a mesma que a venceu por 15 centésimos em 2015, a brasileira deu o troco e ganhou por apenas um centésimo. O tempo foi de 27s14, contra 27s15 da rival. O bronze ficou com Aliaksandra Herasimenia, de Belarus, com 27s23.

Na chegada, a brasileira bateu um centésimo na frente e levou o ouro - Foto: Al Bello/Getty Images
Na chegada, a brasileira bateu um centésimo na frente e levou o ouro – Foto: Al Bello/Getty Images

Que prova! Acho que tive várias pessoas ao meu lado para essa prova. Foi uma temporada diferente, estava relaxada desde o início do ano. Fiquei um pouco nervosa na hora, mas foi engraçado, todas as nadadoras me desejavam boa sorte. Estou muito feliz! Foi por pouco, ela (chinesa) é uma ótima adversária. Muito obrigado mesmo – disse a brasileira, que marcou o novo recorde das Américas, superando o tempo que ela mesma tinha feito pela manhã (27s18). É a terceira maior marca da história no mundo.

Leia também:  Projeto Mais Esporte, Mais Cidadania é lançado oficialmente em Rondonópolis

Em 2008, Etiene se tornou a primeira brasileira a ir ao pódio em algum Campeonato Mundial, levando a prata nos 50m costas do Mundial Júnior. Em 2014, foi a primeira mulher medalhista (e campeã) de um Mundial em piscina curta, com o ouro nos 50m costas em Doha, no Catar. No ano seguinte, levou o primeiro ouro feminino da história do país em Jogos Pan-Americanos, com o título dos 100m costas em Toronto, Canadá. Dias depois, foi vice-campeã dos 50m costas no Mundial de piscina longa de Kazan, Rússia, garantindo a primeira medalha feminina do país na história do evento. Ano passado, em Windsor, no Canadá, foi bicampeã mundial em piscina curta.

Leia também:  Jaciara receberá a última etapa do 'Circuito Ultramacho' de 2017
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.