Após a demissão do técnico Rogério Ceni nesta segunda-feira, o São Paulo vai completar seu 16º treinador no período de oito anos. Na média, isso significa que um técnico passa seis meses à frente do clube do Morumbi. Os nomes mais cotados para suceder Rogério Ceni são Dorival Junior e Marcelo Oliveira.

Além dos técnicos efetivos, o clube teve três interinos: André Jardine (dois jogos), Pintado (dois jogos) e Milton Cruz (sete passagens). Só em 2013, o São Paulo teve quatro técnicos diferentes: Ney Franco, Milton Cruz, Paulo Autuori, campeão mundial em 2005, mas que ficou apenas 13 duelos em sua segunda passagem, e Muricy Ramalho, o único treinador com longa passagem. Depois de ter sido demitido em junho de 2009 após a conquista do inédito tricampeonato brasileiro, Muricy retornou entre 2013 e 2015.

Leia também:  Brasil vence a Holanda e tem desafio mortal contra os Estados Unidos

A passagem de Rogério Ceni durou menos de sete meses. Em 37 jogos oficiais. foram 14 vitórias, 13 empates e 10 derrotas. Além do fraco desempenho no Campeonato Brasileiro, no qual ocupa o 17º lugar, na zona de rebaxiamento, Ceni foi eliminado do Campeonato Paulista, Copa do Brasil e Copa Sul-Americana.

Abaixo, a lista de treinadores no São Paulo desde 2009:

Sergio Baresi (2010 – 14 jogos)

Paulo César Carpegiani (2010/2011 – 46 jogos)

Adílson Batista (2011 – 22 jogos)

Emerson Leão (2011/2012 – 44 jogos)

Ney Franco (2012/2013 – 79 jogos)

Paulo Autuori (2013 – 17 jogos)

Muricy Ramalho (2013/2015 – 109 jogos)

Juan Carlos Osório (2015 – 28 jogos)

Leia também:  Pesso chega e começa a montar o União

Doriva (2015 – 7 jogos)

Milton Cruz (2009/2010/2011/2012/2013 e 2015 – 7 passagens)

Edgardo Bauza (2016 – 48 jogos)

André Jardine (2016 – 2 jogos)

Ricardo Gomes (2009/2010 e 2016)

Pintado (2016 – 2 jogos)

Rogério Ceni (2017 – 37 jogos)

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.