Imagem: Alimentação saudável para gestantes
Foto: Ilustrativa

Será que comer por dois é realmente indicado? Quanto de peso ganho é aceitável para uma gravidez saudável?

Durante a gestação as mulheres tem inúmeras preocupações e dúvidas, principalmente no que diz respeito a alimentação. Durante a gestação, a responsabilidade quanto à alimentação aumenta, uma vez que implica diretamente no perfeito desenvolvimento do bebê.

Imagem: Emanueli Krauspenhar
Emanueli Krauspenhar – Nutricionista

De acordo com a Nutricionista Emanuelli Krauspenhar a alimentação adequada ao longo do período gestacional exerce papel determinante sobre os desfechos relacionados à mãe e bebê. “Contribui para prevenção de uma série de ocorrências negativas, assegura reservas biológicas necessárias ao parto e pós-parto, garante substrato para o período da lactação, como também favorece o ganho de peso adequado de acordo com o estado nutricional pré-gestacional. Ressalta-se que a inadequação do ganho de peso durante a gestação tem sido apontada como fator de risco tanto para a mãe quanto para a criança, contribuindo para a elevação da prevalência de uma série de problemas”, aponta.

Leia também:  Conheça os dez malefícios causados pelo refrigerante

Para se ter um cardápio completo, as refeições devem contemplar todos os grupos alimentares existentes.

Dica para mamãe 

A gestante deverá ingerir vegetais (folhosos e legumes), frutas, carne bovina, frango, fígado (uma vez por semana), ovos e peixes, leguminosas (feijão, grão de bico, lentilha, ervilha), cereais (arroz integral, batata, milho, entre outros), azeites (de preferência extra virgem), leite e derivados do leite (fora do horário do almoço e jantar). As carnes deverão ser assadas, grelhadas, ensopadas ou cozidas, evitando as frituras. Recomenda-se não ingerir gordura vegetal hidrogenada, que pode comprometer o crescimento e o desenvolvimento fetal.

Krauspenhar explicou que a ideia de se comer por dois, é um grande mito, deve ser evitado todos alimentos processados, refrigerantes e bebidas que contem cafeína.

Leia também:  Criança com HIV não tem mais sinais do vírus mesmo sem remédios

A gestante deverá ter acompanhamento nutricional no pré-natal, para avaliação do estado nutricional, detecção de possíveis inadequações dietéticas, desmistificação de mitos e realização da educação alimentar e nutricional. As consultas devem ser iniciadas, preferencialmente, no primeiro trimestre da gestação.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.