De acordo com a polícia, os acusados são um advogado e o ex-sogro dele. Os dois são investigados por sequestro e cárcere privado, redução a condição análoga de escravo, maus tratos e de constranger alguém com intuito de obter vantagem ou favorecimento sexual. Pelo menos quatro pessoas teriam sido vítimas da dupla.

 

Durante a diligência no início do mês, a Polícia Civil resgatou um senhor de 57 anos. A vítima é cega e precisou amputar uma perna. As lesões foram ocasionadas por acidentes de trabalho nas fazendas de um dos detidos.

 

O trabalhador nunca teve carteira assinada e recebia apenas moradia e comida pelos trabalhos prestados. O homem morava em um quarto próximo ao chiqueiro, onde ainda funcionava um depósito.

Leia também:  Polícia segue rastro de sangue e identifica menor que matou travesti em MT

 

As investigações tiveram início após denúncia encaminhada pela Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos.

 

Denúncias podem ser feitas pelo Disque 100. A ligação é gratuita e pode ser feita a qualquer hora do dia.

 

Advertisements
COMPARTILHAR
Artigo anteriorBatatas crocantes com orégano e limão
Próximo artigoAtuante

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.