Hum mil e seiscentos tabletes de maconha apreendidos pela PRF - Foto : Messias Filho / AGORA MT
Hum mil e seiscentos tabletes de maconha apreendidos pela PRF – Foto : Messias Filho / AGORA MT

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Rondonópolis em rondas de rotina na manhã de hoje (02), na BR-163, os policiais avistaram no KM 47 em Itiquira, um caminhão com os eixos erguidos e aparentando estar carregada.

Os policiais decidiram abordar o motorista de 36 anos, que demonstrou bastante nervosismo, diante disto, os PRFs encontraram na carga, cerca de 1.800 substancia análoga a maconha, totalizando 1,1 tonelada e 157 caixas fechadas de cigarros contrabandeados.

De acordo com a PF essa é a maior apreensão de maconha realizada até o momento pelos policiais em 2017.

Caixas de cigarros apreendidas no mesmo caminhão que transportava a maconha - Foto : Messias Filho / AGORA MT
Caixas de cigarros apreendidas no mesmo caminhão que transportava a maconha – Foto : Messias Filho / AGORA MT

O motorista foi preso e o caminhão apreendido em flagrante e encaminhados até a 2ª Delegacia da Polícia Federal. Em depoimento o condutor relatou aos policiais que pegou a carga de entorpecente em Ribas do Rio Pardo em Mato Grosso do Sul com destino até a cidade de Sinop e que para isso receberia o valor de R$ 8 mil.

Leia também:  Foragido há 8 anos, homem que matou a filha de 5 meses é preso em Rondonópolis
Policiais descarregando a droga na delegacia da Polícia Federal - Foto : Messias Filho / AGORA MT
Policiais descarregando a droga na delegacia da Polícia Federal – Foto : Messias Filho / AGORA MT
Momento da chegada da PRF na delegacia da Polícia Federal - Foto : Messias Filho / AGORA MT
Momento da chegada da PRF na delegacia da Polícia Federal – Foto : Messias Filho / AGORA MT

Operação Spectrum

Por volta das 13h da tarde de ontem (1), a PF (Polícia Federal) durante a operação Spectrum, abordou um caminhão na região de Alto Garças (MT), onde o mesmo fazia transporte ilegal de entorpecentes, com cerca de 638 Kg de cocaína escondida no fundo falso de um carregamento de farelo de milho.

O motorista negou a existência da droga, mas depois acabou confessando e disse que foi contratado sabendo do carregamento ilegal, que apenas iria transportar a droga de Alto Garças até o estado de São Paulo, destino final desse carregamento.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.